Além de fazer o filme do Scott Pilgrim, Jason Schwartzman mostrou que sua veia de viciado em tecnologia e questões nerds envolve também o uso do iPad para ler o novíssimo aplicativo da New Yorker, famosa revista de ensaios americana. Mas o que parece ser um dia comum, com o ator acordando normalmente, se mostra um pouco mais absurdo do que o normal. Confira.

A editora da New Yorker, Condé Nast, tem em seu portfólio revistas como Vanity Fair e Wired – e obviamente o formato segue o mesmo padrão da revista de tecnologia, que nós aqui do Gizmodo Brasil achamos particularmente bem pensado e prático, com vídeos, imagens interativas, leituras diferentes etc. Para fugir do comum, a propaganda com o ator é cheia de situações surreais, como no momento em que Schwartzman toma banho lendo o iPad, ou mesmo quando ele flutua e muda as páginas com o pé – preferimos não comentar a cena em que o bigodudo fica pelado, coberto apenas por um iPad.

E a propaganda abre um novo nicho para a publicidade: não basta só ter o aplicativo na App Store, tem que chamar a atenção, não? Queremos saber quem a Época e a Veja escalarão para fazer suas publicidades. Seria no mínimo divertido se uma das revistas mostrasse o mundo bizarro de Marcelo Adnet e outra respondesse com o misterioso dia a dia de Charles Henriquepedia, do Pânico na TV, não? É, talvez não. Mas, ei, somos jornalistas, não publicitários! [Mashable]