Agora é oficial! Depois de muita negociação, nasceu a nova gigante midiática e do streaming. Se chama “Warner Bros. Discovery”. A conclusão do transação aconteceu na última sexta-feira (08), após a fusão multimilionária dos grupos de entretenimento WarnerMedia e Discovery.

Em comunicado oficial, as empresas anunciaram que sua fusão está concluída. Confira: 

Segundo informações do Deadline, a Discovery finalizou a aquisição da WarnerMedia, que pertencia à AT&T, em um acordo que movimentou US$43 bilhões. Com isso, HBO, HBO Max, CNN, Warner Bros., DC Films, New Line Cinema, Cartoon Network e mais se juntam a um império midiático que inclui o Discovery Channel, Food Network, TLC, Animal Planet e Oprah Winfrey Network. 

E o que a fusão representa na prática?

O comunicado à imprensa descreve a Warner Bros. Discovery como uma empresa de conteúdo de puro entretenimento. O lançamento cita o vasto catálogo de propriedade intelectual da empresa, incluindo 200 mil horas de programação e mais de 100 marcas. Além disso, trata-se da segunda maior entidade de mídia de Hollywood, atrás apenas da Walt Disney. Também já existem planos para juntar as plataformas HBO Max e Discovery+.

A fusão vinha passando por um processo regulatório desde que a operação foi anunciada em maio do ano passado, o que levou à separação da Warner do grupo de telecomunicações AT&T.

Vale lembrar que a AT&T comprou a Warner por cerca de US$ 85 bilhões em 2018 e submeteu o conglomerado anteriormente conhecido como Time Warner a reestruturações e mudanças em diretorias, algo interpretado como uma estratégia fracassada.

Com isso, a fusão acaba por desfazer a compra da Time Warner pela AT&T. A operadora norte-americana, a partir deste momento, voltará sua atenção novamente ao seu negócio principal, no segmento de telecomunicações.

Agora, com a conclusão do acordo, houve a saída de dezenas de executivos da WarnerMedia. Porém, Toby Emmerich (chefe da Warner Bros. Pictures), Casey Bloys (chefe da HBO) e Channing Dungey (chefe da Warner Television) seguem em seus cargos, respondendo agora a David Zaslav, CEO da Discovery.

David Zaslav, que está há 15 anos à frente da Discovery, confirma a tendência de concentração no setor de entretenimento, também cobiçado pelas grandes empresas de tecnologia. Em comunicado, Zaslav destacou a importância da fusão para acionistas, distribuidores, anunciantes, parceiros criativos e consumidores de todo o mundo, além de prever a produção de “histórias de impacto”.

“Estou confiante de que nossa energia coletiva e amor genuíno por esses negócios e marcas construirão a empresa de mídia e entretenimento mais dinâmica do mundo”, disse Zaslav em comunicado aos funcionários na tarde de sexta-feira.

Zaslav disse que a Warner Bros. Discovery “pode ​​impulsionar a criação de conteúdo de alta qualidade, criar mais oportunidades para contadores de histórias sub-representados e criadores independentes e atender clientes com experiências de vídeo e pontos de engajamento mais inovadores”.

Além disso, junto da fusão foi anunciado também que a nova empresa planeja, a longo prazo, unir os streamings HBO Max e Discovery+, que irão competir com líderes da indústria como Netflix e Disney. Preparando o cenário para isso, Zaslav disse no memorando que “estamos bem posicionados para nos tornarmos um concorrente de streaming de primeira linha”.