De curiosidade a fenômeno em três meses, o jogo de palavras Wordle foi comprado nesta segunda-feira (31) pelo The New York Times. A partir de agora, o quebra-cabeça de palavras diário se integrará ao conjunto de jogos de palavras do The New York Times Games.

O criador do game das cinco letras, Josh Wardle, também comunicou a venda com um texto em seu Twitter. O valor não foi revelado.

Criado em outubro de 2021, o Wordle se tornou uma mania em poucos meses. Segundo o site Conversation, até novembro de 2021, eram apenas 90 usuários. No final de janeiro de 2022, esse número saltou para 3 milhões.

Não foram revelados os valores reais da transição, mas o NY Times sugeriu que a compra estaria na casa dos “sete dígitos”, — ou seja, um valor que pode ir de US$ 1 milhão a US$ 9,9 milhões.

Importante: inicialmente o jogo continuará gratuito para velhos e novos jogadores, mas ainda não se sabe se isso pode mudar em breve.

Segundo o criador do jogo, o sucesso do game foi satisfatório, mas ele também falou da pressão pela continuidade do game, que de acordo com ele foi “um pouco pesada”.

“Sou apenas uma pessoa e é importante para mim que, conforme o ‘Wordle’ cresce, continue a fornecer uma grande experiência para todos” (Josh Wardle, criador do jogo).

“Não poderíamos estar mais entusiasmados por nos tornarmos o novo lar e orgulhosos administradores deste jogo mágico, e estamos honrados em ajudar a trazer a querida criação de Josh Wardle para mais solucionadores nos próximos meses”, disse Jonathan Knight, gerente geral do The New York Times Games.

Assine a newsletter do Gizmodo

Quando for formalmente transferido para o The New York Times, Wordle se juntará a uma lista de outros quebra-cabeças diários populares, incluindo The New York Times Crossword, Mini crossword, Letter Boxed, Tiles, Vertex e Spelling Bee.

E por falar em jogos, você sabia que jogos de ação podem melhorar a habilidade de leitura? Confira aqui.