Cara, você já viu “This Is America”, do Childish Gambino? Não, sério, vem ver essas referências! Sabia também que ela está no topo das músicas em alta no Brasil nesta semana? Não? Bom, você saberia, caso já tivesse conferido o YouTube Charts.

• YouTubers estão putos depois de plataforma apagar vídeos que promoviam fraude acadêmica
• Brasileiros estão entre os usuários que mais denunciam vídeos impróprios no YouTube

Se não viu, sem problemas, pois a nova página foi anunciada apenas nesta quinta-feira (10). O lançamento mundial do recurso incluiu 54 países, e nós, brasileiros, estamos por lá. O Charts mostra não apenas as tendências em videoclipes, mas também nas músicas em si, além de duas outras listas: principais videoclipes e principais artistas da semana.

Gratuito e de fácil acesso, o YouTube é uma excelente ferramenta dos tempos atuais para se medir a popularidade de uma música. Com mais de 1,5 bilhão de usuários mensais no mundo todo, oferece uma amostragem ampla do que as pessoas mais estão ouvindo. E agora a gente pode acompanhar com maior precisão o que está fazendo a galera de diferentes países se mexer.

Voltando às listas e explicando melhor como elas funcionam, a “Em alta” traz os videoclipes que já ficaram em alta assim que foram lançados, com atualizações várias vezes ao dia para manter a representação bem fiel. Já a “Músicas em alta” destaca o desempenho geral de uma música no YouTube, incluindo todas suas variações (vídeo oficial, vídeo criado por fã ou vídeo com a letra da música). Por fim, a “Principais artistas” faz o mesmo, mas incluindo toda a discografia de um determinado músico, enquanto “Principais videoclipes” destaca os vídeos oficiais de maior sucesso.

Como não deve ser segredo algum, o sertanejo e o funk (este ainda meio que em segundo plano) dominam as listas, em geral, ocupando, por exemplo, os quatro primeiros postos de principais artistas por aqui. Se ficar monótono ver sempre os mesmos astros da música sertaneja no Charts, pelo menos você poderá navegar pela página e saber o que outros 53 países estão mais ouvindo.

[YouTube]