Tipo… como é que esta empresa fez este telefone? Um feliz acidente, aparentemente.

Logo depois de assumir as amaldiçoadas rédeas da empresa, o então novato CEO Sanjay Jha participou de uma pequena reunião, ao fim da qual foi abordado por um engenheiro da Motorola, chamado Rick Osterloh, que vinha trabalhando com Android. "Ao fim daquela semana, o Sr. Osterloh estava a bordo do jatinho da empresa, junto com Jha, voando de volta para a Califórnia" para falar sobre o Android, diz o New York Times.

Jha podou a divisão inteira de Symbian em semanas, e depois do atraso do Windows Mobile, chutou-a inteiramente.   Ainda mais impressionante, na minha opinião, quando chegou a hora de escolher os cérebros dos novos aparelhos, Jha rejeitou um chip que a sua própria divisão havia projetado quando ele trabalhava na Qualcomm, favorecendo o chip TI OMAP que está no Droid.

Uma coisa engraçado sobre o Droid é que, apesar do seu design ser estritamente voltado à funcionalidade, ele era ainda mais quadradão e reto antes. Foi a Verizon que pediu a eles que arredondassem um pouco as bordas e desse um toque mais macio à parte de trás, que ele não fosse um aparelho atraente só para os machos (me pergunto se isso funcionou).

Eu fico é feliz pela Motorola, por ver que ela não foi esmagada por sua própria incompetência, e agora têm a chance de ter um retorno triunfal. Leia o resto da história no Times. [NYT]