O iPad Air foi lançado hoje em 42 países, e o pessoal do iFixit já colocou as mãos nele para desmontá-lo. Já sabemos que o tablet é leve, rápido e bonito, mas como ele é por dentro? Eis alguns dos principais detalhes:

  • É tanta cola! Não que isso seja uma grande surpresa hoje em dia, mas a Apple colocou dentro do iPad Air mais cola do que o habitual.
  • O painel frontal ficou 20% mais fino e é colado com o resto do dispositivo, aumentando as possibilidades de fissurar o vidro durante um conserto;
  • Em vez de um micro-SIM, temos um nano-SIM;
  • A bateria da 32,9 Wh com duas células do iPad Air é muito menor do que a bateria-monstro de 43 Wh e três células no iPad 4. Mas tudo bem: este tablet é bem mais eficiente no consumo de energia;
  • Infelizmente, porém, a bateria não só é colada, como fisicamente presa ao corpo do tablet por grampos de mola e parafusos – por isso é mais difícil de ser substituída por um técnico;
  • Em termos de especificações, ele é muito parecido com o iPhone 5S: processador Apple A7 (sem nome de fabricante), 1 GB de RAM LPDDR3 da Elpida, e armazenamento flash NAND da Toshiba. Há algumas pequenas diferenças, como as duas antenas Wi-Fi que usam a tecnologia MIMO para o dobro de velocidade.

O iFixit deu ao iPad Air uma pontuação de apenas 2/10 para sua reparabilidade. Se ele quebrar, melhor levá-lo de volta para a Apple, ou para uma revenda autorizada.

Confira todas as fotos e o desmonte completo no link a seguir: [iFixit]

ipad air ifixit 2