Tudo isto é hipotético, mas o que aconteceria se a campanha legal da Apple contra a Samsung resultasse numa briga irreparável entre as duas empresas?

Vários componentes-chave do iPhone 4, incluindo a memória flash, memória DRAM e processador vêm da Samsung. Juntos, eles correspondem a US$45,68 em partes, o que corresponde a 26% do custo para montar o iPhone 4 de 16GB, de acordo com a iSuppli.

Se a Samsung virasse as costas para a Apple, com certeza outra empresa poderia fornecer estes componentes. (A Apple já está experimentando a taiwanesa TSMC para fabricar seus processadores.) Mas a que preço, e com que velocidade? Raramente pensamos sobre isto, mas a Samsung fornece estes componentes essenciais para a Apple a um preço razoável e em um volume que poucos outros fornecedores poderiam oferecer. Lembre que a Apple vendeu 20 milhões de iPhones no último trimestre – isso é muito processador e memória flash em um período relativamente curto de tempo.

Felizmente, não há sinais de que a Samsung queira abandonar uma de suas maiores clientes. Imagino que a Apple esteja processando a Samsung porque calculou os riscos: não imagina que a Samsung pare de lhe fornecer peças, mas se isso acontecer, tem um plano B na manga. É o que toda empresa grande faria, afinal. Mas com a Apple ganhando na batalha judicial contra a Samsung, cabe a nós perguntar: e se? [The Economist]