Elon Musk acaba de deletar as páginas de suas empresas SpaceX e Tesla no Facebook após a reação contra a rede social nesta semana. E isso é um péssimo sinal para o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg.

• Zuckerberg pede desculpas e promete restrição de acesso de dados via apps
• Cofundador do WhatsApp sugere que pessoas deletem suas contas do Facebook

A SpaceX tinha mais de 2,6 milhões de curtidas no Facebook antes de ser derrubada por seu bilionário fundador. A Tesla, mais de 2,4 milhões.

Uma página no Facebook com o nome de “Tesla Motors” ainda aparece ativa, embora não tenha selo de verificação e não tenha nenhum sinal claro de afiliação com a empresa. Uma página pessoal de Musk que não parece ser oficial também está no ar. E esse pode ser um dos lados ruins de deletar sua página no Facebook: páginas falsas podem surgir bem rapidamente.

E o que começou tudo isso? Por volta das 12h45, Elon Musk respondeu sarcasticamente a um tuíte do cofundador do WhatsApp Brian Acton falando sobre deletar o Facebook:

(“O que é Facebook?”)

Às 13h20, depois de ouvir a sugestão de pessoas no Twitter para que ele deletasse as páginas de sua empresa no Facebook, a do SpaceX foi retirada.

“É brega mesmo”, tuitou Musk ao ser perguntado se iria derrubar também a página da Tesla, deletada pouco depois disso.

Não está claro se a mudança é permanente. Quando falaram que ele estava trollando, Musk brincou de volta:

(“O que, um troll, eu? Como você se atreve, senhor!”)

Essa semana tem sido bem ruim para o Facebook em geral. Mas isso poderia marcar um ponto crucial, ou pelo menos um sinal de coisas que estão por vir. A presença de Elon Musk nas redes sociais lhe permitiu compartilhar de tudo, desde vídeos de lançamento de foguetes até fotos de seu caracol de estimação, Gary. Mas se Musk sente que não precisa mais do Facebook, os outros poderiam acabar facilmente seguindo sua deixa.