A Apple anunciou nesta terça-feira (12) seu mais novo celular, o iPhone X, que poderá ser desbloqueado utilizando reconhecimento facial – e algumas pessoas já estão entrando em pânico por causa disso. Parece que a Apple se antecipou a diversas das preocupações e não há razão para tanto pânico ainda.

O reconhecimento facial é um negócio assustador mesmo, e a Apple precisará travar uma batalha para convencer seus consumidores que não tem problema nenhum armazenar um mapa 3D complexo de seus rostos em um telefone. Afinal, desbloqueio por reconhecimento facial já existe há anos no Android, em dispositivos Samsung e no Windows, mas nunca ganhou saturação do mercado o suficiente. Nossos rostos são pessoais de maneira que não pensamos em torná-los senhas, fora que muitas das ofertas de reconhecimento facial conseguiram ser enganadas facilmente com fotos e máscaras.

Ao esperar que as outras empresas lançassem produtos com reconhecimento facial, a Apple seguiu a mesma estratégia que tem adotado há muito tempo – deixa os concorrentes cometerem erros nas primeiras fases de uma nova tecnologia, e então lança a sua versão depois de ver todas as falhas.

A Apple parece ter antecipado muitas das preocupações que estão se espelhando pelas redes sociais. Vamos passar por todas elas:

O reconhecimento facial será racista?

Grandes empresas estragaram o reconhecimento facial ao não desenvolvê-lo para funcionar com todos os tons de pele. Lembra quando o Google Fotos marcou fotos de pessoas negras como gorilas? Ou quando as webcams com rastreamento de rosto da HP falharam em reconhecer pessoas negras no geral? Esses são tipos de erros que a Apple precisa, absolutamente, evitar no Face ID.

Precisaremos esperar para ver como o Face ID irá se comportar uma vez que estiver nas mãos dos consumidores, mas a Apple trabalhou para que o recurso não acabe em um desastre estilo #AppleTãoBranca. O Face ID é alimentado por uma câmera infravermelho, sensor de proximidade, um iluminador, sensor de luz e um projetor, todos trabalhando juntos para criar um mapa 3D dos contornos do seu rosto. O sistema é projetado para procurar por formatos do rosto, mesmo em baixa iluminação. Com sorte ele não irá cometer os mesmos erros que os seus antecessores no campo do reconhecimento facial.

E se eu for preso?

Dada a quantidade de informações pessoais que mantemos em nossos celulares, não há dúvidas de que ficamos desconfortáveis com a ideia de um policial vasculhar tudo isso.

Então, o que acontece se você for preso e um policial segurar o seu telefone em frente ao seu rosto?

Pelo menos nos Estados Unidos, a Suprema Corte decidiu que isso não é legal lá em 2014. No caso Riley v. Califórnia, a justiça decidiu de forma unânime que a polícia precisa de um mandado caso ela queira vasculhar o seu telefone para então te prender. Então, se eles forem vasculhar o seu dispositivo, pelo menos terão que convencer um juiz de que há um motivo para fazê-lo – novamente, isso nos EUA.

E isso não significa que as autoridades sempre sigam as leis – todos nós sabemos que não. Se você está utilizando o Touch ID, você pode ser forçado a colocar o seu dedo no botão e desbloquear o celular, e a mesma coisa vale para o Face ID.

Se você está preocupado em ser preso (e, ei, talvez você esteja preocupado por razões não-criminais, como a participação em um protesto), existe uma nova função legal no iOS 11 que permite desabilitar o Touch ID, e achamos que isso funcionará para o Face ID também. Você também pode ir em suas configurações no menu “Touch ID e Senha” e desligar o desbloqueio biométrico.

E se a Apple fizer alguma besteira com meus dados biométricos?

Uma das coisas que torna o reconhecimento facial tão assustador é a ideia de que a sua imagem está guardada em um banco de dados, em algum lugar, sendo vendida para publicitários ou explorada por agências de espionagem.

A Apple antecipou essa preocupação com o Touch ID e fez algumas coisas para tornar o armazenamento dos dados biométricos mais palatável. Para iniciantes, os seus dados biométricos – seja o seu dedo ou o seu rosto – nunca saem do dispositivo. Em vez disso, ele é armazenado de forma criptografada no Enclave de Segurança do seu telefone, onde não pode ser acessado pelo seu sistema operacional ou qualquer outro aplicativo que está rodando no celular.

Além disso, o que está guardado no Enclave de Segurança não é realmente a sua impressão digital ou a imagem do seu rosto. Como o vice-presidente sênior de marketing global da Apple, Phil Schiller, explicou durante a apresentação dessa terça, o Face ID utiliza a sua imagem e um padrão de pontos para criar um modelo matemático do seu rosto. E é assim que o Touch ID funciona, também. Esse modelo matemático não pode passar para uma engenharia reversa para revelar os seus dados reais.

E se eu estiver tirando um cochilo?

 

Eu depois de ter cortado o rosto do meu parceiro para poder desbloquear o seu iPhone X

Às vezes você não está protegendo o seu smartphone de um policial ou corporação, mas do seu companheiro. Aqui no Gizmodo, não achamos que existe algo errado em manter coisas privadas de qualquer pessoa que você esteja se relacionando.

Com o Touch ID, alguns usuários se preocuparam com o fato de que seus parceiros poderiam ir de fininho enquanto eles dormem e então pudessem usar seus dedos para desbloquear o celular.

O Face ID deve melhorar esse ponto ao exigir “atenção do usuário”. Basicamente, isso significa que é preciso estar com os olhos abertos e fazer um contato visual com o telefone para desbloqueá-lo. É possível que exista maneiras de contornar isso – um dos colegas do Gizmodo perguntou o que aconteceria se você abrisse as pálpebras daquele colega extremamente bêbado e apontasse o celular para o seu rosto – mas precisaremos esperar para ver a realidade. Apenas não caia bêbado no trabalho e provavelmente você estará seguro. Schiller alertou que o Face ID pode ser enganado pelo seu irmão gêmeo do mal, então mantenha o celular longe dele.

E se eu parecer bobo usando isso?

Quando os rumores começaram a surgir a respeito do anúncio do Face ID, eu descobri que uma das maiores ameaças à adoção geral seria a vergonha das pessoas. Definitivamente, eu não quero levantar meu celular por aí como se eu quisesse tirar uma selfie legal todas as vezes que eu precisar checar minhas mensagens.

A Apple parece ter adotado um método mais sutil e discreto. Na demonstração de ontem, a empresa mostrou que os usuários precisarão mostrar todos os ângulos de seus rostos durante a configuração, então você poderá olhar para baixo para desbloquear o iPhone, em vez de alinhá-lo perfeitamente ao seu rosto como um idiota.

No entanto, não está claro se isso funcionará bem. O Face ID falhou durante a demonstração do vice-presidente sênior de engenharia de software, Craig Federighi, fazendo com que ele precisasse digitar uma senha. Teremos que esperar para ver como os diferentes ângulos serão eficientes para desbloquear o aparelho.