Que insano. Eu não consigo parar de ver este vídeo: uma demonstração de um veículo voador como as “speeder bikes” de Guerra nas Estrelas! Agora só precisamos de sabres de luz, robôs dourados com sotaque inglês, e motores de hiperespaço.

Desenvolvido pela Aerofex na Califórnia, o veículo não usa dispositivos anti-gravidade, e sim rotores bastante potentes e um sistema especial de controle que permite a qualquer um dirigi-la sem treinamento. E ela funciona muito bem. Com graciosidade, até.

O veículo, demonstrada no deserto de Mojave, chega a até 48km/h e a até 4,5m de altura.

Outra empresa tentou criar algo assim nos anos 60, mas não conseguiu resolver problemas de estabilidade, que tornavam impossíveis para um humano pilotá-la de forma segura. Desde então, outros tentaram, mas ninguém conseguiu torná-lo completamente funcional.

A equipe de Mark De Roche, engenheiro de aeronáutica e fundador da Aerofex, descobriu o segredo para fazer tudo funcionar: um novo sistema de controle mecânico que, como ele diz ao Innovation News Daily, “captura os movimentos dos dois rotores em três eixos (x, y e z), e ativa os controles aerodinâmicos necessários para contrabalançar o movimento – o que alinha o veículo com o piloto.”

O piloto humano só precisa se curvar e equilibrar de forma natural, como ao dirigir uma moto ou andar de bicicleta. É bastante instintivo, como De Roche explica ao Innovation News Daily: como os movimentos [do piloto] para se equilibrar são instintivos e constantes, tudo ocorre sem esforço para ele”.

Infelizmente, a “speeder bike” não será vendido ao público tão cedo. Eles querem primeiro oferecê-la ao exército: a empresa acredita que ela pode ser usada para levantar peso em terrenos acidentados, sem se preocupar muito com rodas. E, ao contrário de helicópteros e outros dispositivos voadores, a “speeder bike” pode andar até entre árvores: “elas têm uma vantagem única em desempenho… por já terem demonstrado voo entre árvores, próximo a paredes e embaixo de pontes”.

E se ela parece um pouco lenta, lembre que esta é a primeira versão. Mal posso esperar por uma que chegue ao dobro ou triplo da velocidade. [Aerofex via Innovation News Daily via Blstr]