Isso não é uma hipérbole. Entre o ARKit, da Apple, e a nova ferramenta ARCore anunciada pelo Google, uma forma viável de realidade aumentada, a capacidade de testemunhar uma versão aumentada em computador de nosso mundo está prestes a chegar a um monte de celulares e estará disponível em todos os smartphones Android e iOS daqui para a frente. Aquele futuro que filmes ruins de ficção científica dos anos 1990 nos prometeram está perigosamente perto.

• Google remove 300 aplicativos usados para lançar ataques DDoS da Play Store
• 11 novidades do Android Oreo que farão sua vida mais fácil

Até hoje, não parecia ser assim para o Google. Enquanto a Apple focou em uma solução de realidade aumentada que funcionasse com qualquer telefone, o Google vinha publicamente focando em uma que buscava precisão em detrimento de ubiquidade. Mas o problema é que essa solução, o Project Tango, é um hardware legal, mas sem pernas. Ninguém quer abraçar uma plataforma que exige uma câmera enorme na traseira de telefones Android de segundo escalão. Em vez disso, os desenvolvedores, de quem plataformas como ARKit ou o Tango dependem para ter sucesso ou não, preferiram a solução de software menos precisa da Apple. “Por mais tentador que seja estar na vanguarda da tecnologia, a realidade aumentada simplesmente não tinha uma plataforma acessível para usuários até [o ARKit]”, disse Asher Vollmer, desenvolvedor de aplicativos por trás do popular jogo Threes, em entrevista ao Gizmodo recentemente. Vollmer é um dos vários desenvolvedores de apps que têm se encantado com o ARKit e a capacidade de se colocar a realidade aumentada em todos os iPhones.

O ARCore, nova ferramenta de realidade aumentada do Google, muda significativamente as coisas. Assim como o ARKit, ele favorece a ubiquidade em detrimento da precisão. Então, embora você não deva usar nenhuma das duas ferramentas para medir uma janela para comprar cortinas novas, você poderia, potencialmente, usar dispositivos prontos para a realidade aumentada do Android e da Apple para navegar uma nova cidade ou jogar algum xadrez holográfico de Star Wars maneiro.

A decisão do Google de lançar o ARCore não é surpresa alguma, particularmente considerando que o Google teve um sucesso tecnológico tão grande com o Tango. “Temos desenvolvido as tecnologias fundamentais que abastecem a realidade aumentada há três anos com o Tango, e o ARCore foi construído em cima desse trabalho”, disse Dave Burke, vice-presidente de engenharia do Android, em um post de blog.

Por enquanto, o ARCore, que entrou na fase de prévia nesta terça-feira (29), vai funcionar com o Google Pixel e o Samsung Galaxy S8, mas Burke disse que o Google espera ter 100 milhões de dispositivos rodando a ferramenta até o fim do período não especificado da prévia. Quanto a outros parceiros, a empresa está “trabalhando com fabricantes como Samsung, Huawei, LG, Asus e outros para tornar isso possível com um padrão consistente de qualidade e alta performance”.

Se você quiser mais exemplos do que a realidade aumentada pode fazer, o Google também tem uma página repleta de experimentos com a tecnologia. Fogos de artifício e figurinhas dançando à luz de um Google Home não são exatamente úteis, mas são definitivamente legais demais.

[Google via CNBC]