Na era da “pós-verdade” – em que a opinião pública é fortemente moldada por apelos à emoção – e com a disseminação desenfreada de notícias falsas, uma iniciativa do Google quer “destacar a relevância” do trabalho de checagem de fatos para separar o que é verdade e o que é ficção. No entanto, a execução é sutil e confusa.

• Como o Facebook vai lidar com o problema das notícias falsas na rede social
• Facebook e Google combatem sites de notícias falsas após eleição americana

A partir de agora, veremos um selo dentro do Google Notícias indicando reportagens verificadas por organizações independentes. A iniciativa chegou primeiro nos Estados Unidos e no Reino Unido, depois apareceu na Alemanha e França e agora será lançada na América Latina.

Foram feitas parcerias com a “Agência Lupa“, “Aos Fatos” e “Agência Pública” no Brasil, “Chequeado” na Argentina e “ChecaDatosMx” e “El Sabueso” no México.

O selo “Verificação de fatos” será exibido na seção expandida dentro do site do Google Notícias, nos aplicativos do Google Notícias e Clima para iOS e Android e ao usar a aba “Notícias” numa busca.

As imagens abaixo demonstram como o selo irá aparecer nos resultados de busca, e pode ser que você demore para enxergá-lo:

google-noticias-fatos-web

google-noticias-fatos-mobile

Essa não é a única iniciativa do Google para tentar combater as notícias falsas. Em novembro, depois das eleições dos Estados Unidos, a companhia anunciou que estava planejando proibir sites enganosos de usar seu programa de venda de anúncios, algo que poderia ameaçar o modelo de negócios desses empreendimentos.

[Google]

Imagem do topo: Pixabay