Por anos o Google tentou entrar na sua TV com hardware falho e, agora, ele mudou sua abordagem para um novo sistema operacional chamado Android TV. É uma maneira bem simples que o Google encontrou para tornar a sua TV realmente inteligente. Finalmente.

Os recursos “smart” integrados que acompanham as TVs que usam esse nome nunca foram realmente muito “inteligentes”. Recentemente, empresas como Samsung e Sony avançaram bem na tentativa de fazer essas plataformas usáveis, mas elas ainda sofrem com falta de polimento e usabilidade como em um sistema operacional grande e bem desenvolvido.

Entra em ação a Android TV, que será lançada oficialmente no outono no hemisfério norte (nossa primavera) e aparecerá em TVs de empresas como Sony a partir do próximo ano. É o Android na sua TV. Durante o Google I/O, vi uma demonstração da nova plataforma rodando em uma pequena caixa que lembra a Amazon Fire TV. Mas, de acordo com um representante do Google, a empresa não tem planos de entrar no mundo do hardware com a Android TV; ela só quer desenvolver a plataforma usada por outras empresas.

O Google faz bem em se manter distante do hardware considerando o fracasso das antigas Google TV boxes. De acordo com o representante da empresa, as exigências mínimas de hardware (entenda: exigência de chipsets) serão maiores do que em smartphones e tablets, mas aparentemente será algo na média do que é encontrado em TVs hoje em dia.

Eu disse que é uma “nova” plataforma, mas o Google fez um excelente trabalho ao fazer a Android TV lembrar bastante o Android. E, o mais importante, foi muito bem em facilitar para desenvolvedores abrirem seus apps na plataforma.

Quando você liga a Android TV, encontra um launcher simples, com todos os seus apps, além de recomendações na parte superior. Agora, as recomendações são baseadas no seu uso de apps e seu gosto dentro da Android TV, mas obviamente mais para frente será baseada em seu uso por todos os serviços do Google. Os apps enviam as recomendações ao sistema, e então o Google separa-as com um algoritmo simples de priorização. Então se você assiste bastante a HBO Go, verá muitas recomendações de lá. Se você gosta de vídeos de gatos no YouTube, verá recomendações de vídeos da gatos no YouTube.

Assim que a plataforma for lançada, o Google pretente firmar acordos com operadoras de TV a cabo para integrar serviços ao launcher da Android TV. Neste momento, no entanto, não há nenhuma negociação em andamento.

Além de ser uma máquina para assistir vídeos, a Android TV vai levar o mundo dos jogos de Android para as TVs com simplicidade. Isso já foi conseguido antes com o Ouya, e, recentemente, a Razer anunciou um console com Android. Jogar jogos na TV grande é demais.

No geral, a Android TV é uma plataforma promissora. Será interessante acompanhar sua adoção por parte de fabricantes e usuários. Dizem que as pessoas estão se acostumando com as smart TVs. Mas sem um hardware de referência do Google, é difícil dizer se a Android TV conseguirá se firmar.