Utilizando 100 imagens capturas pela sonda New Horizons durante seis semanas, a NASA produziu um vídeo colorido artificialmente mostrando como seria se aproximar e pousar em Plutão. Se prepare para uma viagem maravilhosa.

• O oceano de água líquida de Plutão pode ser extremamente profundo
• Enfim sabemos o que criou aquele coração enorme na superfície de Plutão

Para criar o vídeo, os cientistas da NASA tiveram que deduzir as verdadeiras cores de Plutão a partir das diversas fotos preto e branco que foram tiradas pela New Horizons. Para obter a melhor interpretação possível das cores, eles sobrepuseram imagens coloridas de baixa resolução tiradas pela câmera Ralph da sonda sobre as fotos monocromáticas.

O vídeo começa com uma distante paisagem de Plutão e de sua maior lua – Caronte – e termina com um “pouso” na costa da Planície Sputnik, uma bacia brilhante coberta de gelo. Ele nos dá a chance de ver Plutão em toda seu esplendor colorido, mostrando os tons de vermelho, marrom e cobre que caracterizam o planeta-anão.

A coloração vermelha profunda no hemisfério sudoeste de Plutão é provavelmente causada por hidrocarbonetos chamados tolinas, que se formam na atmosfera do planeta-anão. Após exposição à luz solar direta, o gelo avermelhado transforma-se em vapor e viaja em direção ao polo norte, onde recupera sua forma congelada na superfície. Esse padrão de fusão e solidificação é provavelmente o motivo pelo qual vemos diferentes faixas de cores.

A New Horizons tirou essas fotos ao longo de seis semanas, num voo culminou na passagem histórica sobre Plutão no dia 14 de julho de 2015. Suas poderosas câmeras telescópicas foram capazes de detectar características tão pequenas quanto um campo de futebol.

O vídeo original em preto e branco pode ser visto aqui.

[NASA]