A Nokia aproveitou a CTIA Wireless, uma grande feira de telefonia móvel nos Estados Unidos, para anunciar diversas parcerias que fechou em torno da linha Lumia/Windows Phone. Elas miram em uma das fraquezas da plataforma, a escassez de apps. Com nomes de peso como EA, Aol, Rovio e TIME, novos apps estão garantidos — mas os “exclusivos para Lumia” abrem um precedente perigoso.

Já são mais de 80 mil apps no Marketplace do Windows Phone, mas ainda faltam alguns daqueles chave, que todo mundo quer e que chegam até a motivar a compra de smartphones. “Angry Birds Space”, alguém aí gritou? Pois é. Superadas as incertezas, finalmente o último joguinho da Rovio está garantido. E tem mais: foi criada uma divisão dedicada ao Windows Phone por lá para que futuros lançamentos dos pássaros raivosos não demorem tanto para chegar. Palavras da Nokia.

Ao todo são 11 parcerias com gente graúda. Além da Rovio, estão no barco PGA Tour, ESPN, EA, Groupon, TripDots, PayPal, Aol, TIME, NewsWeek e Box. Todas já trabalham em apps e/ou atualizações para o Windows Phone, o que deve sanar um pouco a reclamação corriqueira dos usuários dos Lumias sobre a falta deles.

O que poderia ser uma notícia totalmente positiva para o Windows Phone deixa os proprietários de smartphones de outras marcas que não a Nokia com um pé atrás. Dois apps (PGA Tour e ESPN Fantasy Football) serão exclusivos para a linha Lumia e outros dois, o módulo de busca de ofertas via realidade aumentada do Groupon e o Aol Entertainment Hub, serão temporariamente exclusivos para os Windows Phones da Nokia — por seis meses, para ser mais preciso. Não bastasse o fantasma da fragmentação que a atualização Tango carrega consigo, esses acordos de exclusividade podem reforçar tal temor. [Nokia Conversations]