Chantagem é um negócio desagradável, mas não é só coisa de cinema: segundo a Reuters, a Nokia foi forçada a pagar “vários milhões de euros” para criminosos que detinham código do Symbian em 2008 – na época o sistema operacional mais usado em smartphones.

Aparentemente, criminosos disseram ter em mãos uma chave de criptografia do Symbian, e ameaçavam torná-la pública caso não recebessem o dinheiro que exigiam.

Na época, o Symbian ainda não era open-source: seu código só foi aberto em 2010, como resposta ao sucesso do Android; no ano seguinte, o código se tornou novamente proprietário, depois que a Nokia terceirizou seu desenvolvimento (e adotou o Windows Phone).

A Reuters explica que, com a chave de criptografia, “alguém poderia acrescentar código ao Symbian, incluindo possível malware, que seria indistinguível da parte legítima do software”.

Isso foi o suficiente para os criminosos extorquirem milhões de euros da Nokia. A Nokia então teria concordado em pagar o dinheiro, mas o entregaria em um estacionamento em Tampere, Finlândia – e só depois de avisar à polícia o que estava acontecendo.

O dinheiro foi pego, mas a polícia “perdeu o rastro dos acusados”. À Reuters, a polícia finlandesa confirma que está investigando um caso de suposta chantagem contra a Nokia – mas ele continua em aberto. [Reuters]

Foto por Rafe Blandford/Flickr