O novo filme do Robocop, dirigido por Joé Padilha, está ganhando a forma de um filme monstruoso sobre um homem-máquina monstruoso defensor da lei. O trailer mais recente detalha um pouco da história que o filme vai usar para justificar a existência do Robocop. E também mostra Samuel L. Jackson gritando coisas. E Michael Keaton malvado – esse é o melhor Michael Keaton.

No trailer, vemos questionamentos sobre o uso de robôs dentro do território dos Estados Unidos, já que aparentemente os americanos não aceitam as máquinas. A solução? Que tal algo meio robô, meio homem? Vemos então algumas decisões sendo tomadas para a criação do nosso robô policial preferido, além do seu período de testes, até que ele enfim ficou pronto para ir para as ruas.

“Por que os Estados Unidos são tão robofóbicos”, grita Jackson, frustrado com o seu país. Robofobia é uma doença? Não sei, mas não consigo me segurar de ansiedade pelo filme, mesmo que ele pareça bem diferente do original de Paul Verhoven. Um policial robô pode salvar o mundo? É claro que sim.

Robocop estreia nos cinemas brasileiros no dia 31 de janeiro de 2014.