As pessoas de TI estão sobrecarregadas. E não à toa essas pessoas, profissionais competentes, disputados, estão vivendo o paradoxo de fazer o que amam e estar num mercado aquecido ao mesmo tempo em que pensam, várias vezes por dia, por que são infelizes no trabalho ou no que estão fazendo com a própria vida. Isso leva a uma grande discussão sobre por que estamos tão infelizes mesmo quando fazemos o que amamos.

Entre tantos comentários dos nossos leitores, vários reclamam que estão sobrecarregados porque há poucas pessoas para muito trabalho. Você precisa cuidar de segurança, manutenção, suporte, integração, migração de sistemas. Alguns dos casos relatados por nossos leitores seriam cômicos, se não fossem trágicos. Uma vez, descobrimos num comentário que uma pessoa de TI sabia de cor o telefone de vários serviços de entrega de comida porque não saía para almoçar fazia meses. Outra pessoa comentou que passou a classificar o mundo em suporte, manutenção e desenvolvimento – inclusive o casamento (o namoro é o desenvolvimento, o noivado é o suporte e o casamento é a manutenção). As pessoas só conseguem pensar em trabalho. Mas, às vezes, o excesso de trabalho acontece porque os processos são confusos. Você não precisaria fazer tudo sozinho. Portanto, a sobrecarga normalmente é consequência da falta de gente ou de organização. A verdade é que muita gente está sobrecarregada sem precisar.

Para entender e resolver esse problema, várias ideias e teorias apareceram. No mundo da TI, nasceu o conceito de desenvolvimento ágil, com o objetivo de reduzir processos, melhorar a comunicação entre diferentes áreas e prevenir problemas antes que eles apareçam. Por outro lado, a Harvard Business Review, uma das mais importantes publicações de administração e negócios do mundo, publicou uma série de artigos sobre o excesso desmesurado de processos e os riscos de trabalhar demais. Em um artigo de 2009, a revista fala sobre uma pesquisa recente que mostra que pessoas que trabalham demais perdem concentração e inteligência ao longo do tempo. Elas se tornam cada vez mais incapazes de realizar tarefas simples, como se o cérebro estivesse realmente queimando. O “tilt” não vem sozinho e tem outras consequências: pessoas deprimidas e com a produtividade cada vez mais baixa. É um jogo em que todo mundo perde: o funcionário e a empresa. Essa é uma das razões pelas quais várias companhias estão tentando encontrar caminhos de tornar os processos mais simples e ágeis. É uma questão de humanidade – mas também uma questão de produtividade.

Quando falamos em TI, muitas companhias percebem o problema, mas não sabem como solucioná-lo por falta de recursos ou meios de chegar à solução. Em alguns casos, acabam terceirizando a TI e abdicando de um pouco do controle, na esperança de tornar o departamento mais eficiente. Em alguns casos, as terceiras não têm a competência que você precisava, e o problema fica maior ainda. A empresa esperava resolver um problema dela e um problema dos funcionários. Mas acabou não resolvendo nem um nem outro.

Clique aqui e veja a tirinha em tamanho completo

A IBM tem a preocupação de ouvir e melhorar. O conceito de TI Simples, que deu origem a essa sequência de posts, nasceu a partir de observações que a empresa fez da sua própria rotina e da rotina de parceiros e clientes. E, do conceito, nasceram as tirinhas. Cada uma delas abordava, à sua maneira, uma situação que vive um gerente de TI – a dessa semana, que você viu acima, mostra justamente o excesso de trabalho e o que ele pode fazer com quem está sobrecarregado. As soluções de TI Simples nasceram para ajudar as pessoas a focar naquilo que realmente importa, o que traz melhores resultados, facilita os processos e economiza esforços.

A intenção é tornar sua vida melhor e mais simples, num mundo que é complexo por natureza, trazendo processos que realmente funcionam, para que você possa fazer aquilo que você realmente precisa fazer para alavancar os resultados do seu negócio. Se o seu negócio é suporte, a IBM pode ajudar em segurança, manutenção, integração, migração de sistemas, infraestrutura. Se é manutenção, a IBM pode ser útil em segurança, suporte, integração, migração de sistemas. O importante é você saber que pode contar com a empresa.

Afinal, a solução para ter mais qualidade de vida no trabalho não precisa ser mudar de trabalho – basta escolher os parceiros certos que podem te ajudar. A IBM não quer que você se mate de trabalhar. Empresas, como a IBM, são feitas essencialmente de pessoas, e pessoas competentes fazem o sucesso de grandes empresas. Então, nada de queimar seu cérebro… A IBM tem a estrutura que você precisa para que você possa ter uma vida melhor.

Diga pra IBM o que você precisa, e ela ajuda você a ter um dia a dia mais fácil. Dúvidas? É só falar.

Aliás, uma pergunta: Você já trabalhou com alguma das soluções de TI Simples da IBM ou tem algo com o que você gostaria mesmo de não ter que se preocupar? Então conte sua história para nós pelo email comeditorial@f451.com.br.