A primeira onda de câmeras micro quatro-terços era apenas levemente menor que DSLRs. A Nova GF2 da Panasonic é definitivamente pequena, mas ainda tem flash e uma touchscreen LCD, além de filmas em 1080i e poder usar as lentes intercambiáveis 3D da Panasonic.

A GF2 é 19% menor que a GF1, apesar de ainda ter flash embutido e uma nova interface, centrada em sua touchscreen de 3 polegadas e 460.000 pontos. Você poderá tocar para travar o foco em um objeto ou para tirar a foto, como é de se esperar, e uma nova função chamada Q-menu de toque permite aos usuários criar atalhos de toque para as funções que eles mais acessem.

Quando a câmera está em modo iA (automático inteligente) com o Seletor Inteligente de Cena ligado, tocar em várias partes da tela ativa o modo adequado: tocar em um rosto ativa o modo retrato, tocar o plano de fundo ativa o modo paisagem etc. Um modo de desfoque periférico torna o ajuste do campo de visão uma questão de usar um slider de toque. Tudo isso, combinado com botões dedicados para modo automático inteligente e gravação de vídeo, torna a navegação na GF2 bem fácil, mesmo para quem ainda não fotografa bem.

A GF2 usa a engine Venus de processamento de imagem, filma a 1080i a 60fps e tem um sensor Live MOS de 12,1 megapixels, assim como um Sistema de Redução de Poeira para quem troca de lente sem tanto cuidado. Falando nisso, a GF2 não tem problemas com O FUTURO: ela comporta até a lente 3D micro quatro-terços da Panasonic sem problemas.

A Panasonic Lumix DMC-GF2 estará disponível em janeiro em uma variedade de cores, mas o preço ainda não foi divulgado. A revista Which? fez um vídeo de hands-on com a GF2, que você pode ver abaixo. [Panasonic]