Quando você diz que precisa vender um rim pra comprar um iPhone no Brasil, é só por força de expressão. Mas um jovem chinês de fato vendeu o rim para arranjar dinheiro e comprar um tablet e smartphone da Apple, como você já sabe. Agora, cinco pessoas foram acusadas de lesão intencional – o rim foi vendido no mercado negro – e o rapaz sofre de insuficiência renal.

Como informa a Xinhua, o cirurgião recebeu US$35.000 pela operação, que ocorreu em abril do ano passado. Então ele distribuiu parte do dinheiro entre os quatro acusados – um deles era intermediário na venda – e a equipe médica. O rapaz de 17 anos, conhecido apenas pelo sobrenome Wang, recebeu apenas US$3.500.

A venda não foi descoberta até a mãe de Wang perceber que ele comprou produtos da Apple com o próprio dinheiro. Quando ela perguntou de onde veio a grana, ele confessou. A parte mais estranha: vender o rim nem teria sido crime há cinco anos. Na China, o comércio de órgãos humanos só foi banido em 2007. Em 2007!

Hoje, Wang sofre de insuficiência renal, ou seja, o rim dele não consegue filtrar completamente as toxinas do sangue. A situação dele está piorando, ou seja, talvez ele precise… de um transplante. Na China, cerca de 1,5 milhão de pessoas precisam de órgãos, mas apenas 10.000 transplantes são realizados por ano. Infelizmente, como Wang agora já sabe, um novo rim será bem difícil de obter. A menos que ele arranje US$35.000, é claro. [Xinhua via Reuters]

Foto por NDNG/Flickr