A Canon Rebel T2i é uma câmera incrível. Tudo que uma DSLR para iniciantes deveria ser. Ela faz fotos incríveis — e vídeos, crucialmente — para o seu preço, é fácil de usar e, talvez mais importante, é uma câmera com a qual você pode crescer.

E não há vergonha nenhuma em usá-la se você sabe o que está fazendo, também.

Isso é em parte porque ela é uma câmera semi-profissional, simplificada. Custando US$ 900, a T2i é basicamente a Canon 7D, uma mid-range que custa US$ 1900, enfiada em um corpo menor e mais simples. E a Canon 7D é uma das melhores DSLRs da sua faixa de preço. A T2i usa um sensor de imagem APS-C de 18 megapixels que não é tão diferente do usado pela 7D; tem as mesmas capacidades de vídeo 1080p manual; e o mesmo sistema de medição IFCL 63-layer dual-zone, ajustado para a configuração diferente de auto-foco da T2i.

Dito isso, ela ainda parece uma DSLR para iniciantes, para o bem e para o mal.

O corpo de plástico é mais como o de uma boa (e grande) point-and-shoot do que como o de uma daquelas profissionais que parecem um tanque de guerra. Tudo a respeito do design soa ágil — ela é relativamente compacta e leve nas suas mãos, com apenas o suficiente em termos de ergonomia e borracha para firmar as suas mãos e operar a câmera efetivamente. Apertar o disparador gera um som agudo, de foguete de garrafa, em vez do barítono tiro de canhão de uma DSLR grandona.

Algo completamente novo da linha Rebel é a tela de 3", com 1.2 milhões de pontos e pela primeira vez redimensionada para uma proporção de 3:2, para que as suas fotos de fato caibam nela, sem necessidade de cortes. Ela é insanamente boa, com brilho suficiente para usar durante o dia e um campo de visão de quase 180 graus, o que significa que ficou muito melhor gravar vídeo usando a opção Live View (com a qual você pode ver na tela o que está filmando em tempo real). E, já que o assunto é vídeo, ela é compatível com o novo formato SDXC de cartão de memória — que promete capacidades de até 2TB —, o que significa que você poderá filmar e fotografar bastante com um cartão só. Se tiver grana para comprar um desses novos, claro.

O dial é direto e vai ser familiar para qualquer um que já tenha usado uma câmera da Canon em algum ponto da sua vida. Junto com um botão de atalho, você pode fuçar com facilidade e rapidez em todos os parâmetros na tela (ISO, velocidade de obturador etc). Apesar disso, algumas vezes eu senti falta do disco secundário presente na traseira das DSLRs mais caras da Canon.

Para os iniciantes de verdade, a T2i traz alguns dos modos de fotografia das câmeras mais baratas da Canon, como Night Portrait e Sports. O modo Crative Auto também é notável a esse respeito, sendo um modo que simplesmente pergunta o quão borrado você quer o plano de fundo, e então cria um daqueles efeitos bokeh, tão em alta hoje em dia, automaticamente (sem que o usuário precise ficar ajustando o diafragma manualmente).

Somando tudo, a T2i parece ser uma câmera para iniciantes, mas muito boa e com alma de algo mais. Os profissionais podem reclamar da construção e do acesso a alguns controles, mas para você, Sr. Fotógrafo Amador, ela é totalmente acessível e satisfatória.

Fotografando

Com a T2i, a Canon aumentou tanto a resolução de imagem — para completos 18MP — quanto a sensibilidade ISO normal — para 6400. É uma decisão meio estranha considerando a indústria atualmente, já que aumentar os megapixels pode prejudicar a performance em baixa luminosidade, e todo mundo só quer saber de tirar fotos em baixa luminosidade hoje em dia. Mas a T2i leva os dois upgrades com graça.

Lembre-se que o sensor da T2i é basicamente o mesmo da 7D — o sensor utiliza a recentemente popular arquitetura gapless microlens para capturar o máximo possível de luz —, o que significa que ela alcança resultados que não ficam muito atrás da sua colega mil dólares mais cara.

Os benchmarks do sensor de imagem feitos pelo DxOMarks demonstram isso, com a T2i marcando quase tantos pontos quanto a 7D, ficando um pouco para trás só no que diz respeito a condições de baixa luminosidade e alto ISO.

(Coloquei a Nikon D90 para efeitos de comparação.)

Em outras palavras, a câmera se sai impressionantemente bem em condições de pouca luz:

ISO 800, g7.1, 1/200

ISO 6400, f5.6, 1/30

Uma galeria de comparação para você analisar. Se você quiser ver mais, tem um link do Flickr um pouco mais abaixo.

Conclusão: a T2i se sai bem em baixa luz até que você aumente o ISO para além de 1600 (ponto a partir do qual a imagem fica tão granulada que não vale mais a pena). Dito isso, uma DSLR para iniciantes que faz imagens realmente aceitáveis a ISO 1600, e ocasionalmente toleráveis a ISO 3200 (poxa, até aquela foto de rua a ISO 6400 ficou meio decente), é algo a se reconhecer. Ela dá bastante flexibilidade para fotógrafos usarem luz natural antes de se aventurarem nas técnicas de iluminação mais avançadas que você poderia ver no the Strobist.

Neste ponto, eu vou deixar as fotos falarem por si mesmas. A maior parte das amostras é com baixa luminosidade, já que é sobre isso que sempre perguntam mais.

Vídeo

O vídeo é, talvez, o maior aspecto quando eu digo que a T2i tem a habilidade de crescer junto com as habilidades do usuário. Diferente da sua predecessora, a T1i — ou mesmo da profissional Canon 5D Mark II antes de uma atualização de firmware —, ela não é toda artificialmente limitada. Ela grava vídeo h.264 em 1080p a 24 ou 30 fps, ou 720p a 60fps. É excelente, e eu diria que, a olhos não treinados, o resultado é praticamente idêntico a qualquer vídeo feito pela 7D.

Nos vídeos que fiz, eu me mantive no tema estilo de vida casual — animais de estimação, festas, shows — usando apenas as lentes do kit. A maioria dos cortes que eu publiquei aqui tendem à baixa luminosidade, para que você tenha uma noção de como ela se comporta sob pressão.

Como você obviamente pode perceber pelos vídeos, o ruído começa a se tornar um problema perto de ISO 1600, e um problema gigante em ISO 6400 (a menos que seja essa intenção), mas isso é de se esperar.

(Nota: Para o vídeo em 24fps, a velocidade do obturador ficou em 1/50 — quaisquer ajustes de exposição foram feitos via diafragma ou ISO. Para o vídeo em 60fps, a velocidade do obturador ficou em 1/60.)

Eu tendo a não gostar muito de 60fps porque ele tem muito mais feeling de vídeo digital, então é uma pena que a câmera te limite a este framerate quando você quer filmar em 720p para economizar espaço ou processamento, ou ambos. (E converter 60fps para 24fps em pós-produção é um parto.)

Um desses clipes foi feito pela T2i. O outro foi feito pela muito mais cara 1D Mark IV, usando as mesmas configurações. Você consegue identificar qual é qual?

O vídeo fica feito gelatina (o famoso jello effect) se você mover a câmera muito rápido? Sim. (Apesar de bem melhor do que o das primeiras filmadoras DSLR.) Há limite de tempo para os clipes? Sim, ainda 12 minutos, por restrições do formato de arquivo. Traga seu próprio microfone estéreo? Sim. Controles meio esquisitos? Sim, apesar dos da T2i serem os mais intuitivos por aí, precisamente por ser uma câmera projetada para iniciantes: há um botão dedicado para vídeo no disco, e o botão de gravação foi colocado graciosamente próximo a ele, para acesso fácil — mas não acidental — com o dedão.

Ainda assim, a T2i é uma verdadeira câmera híbrida de fotografia e vídeo. E isso é algo poderoso.

O veredicto

A T2i é ideal como a primeira DSLR de uma pessoa. Os controles simples não vão te deixar intimidado por muito tempo, ela pode te segurar a mão por boa parte do caminho, graças a inovações inteligentes como o modo Creative Auto.

Mas a T2i pode também ser ideal como a última DSLR, já que oferece a maior parte da performance de uma câmera que custa o dobro, ainda que em um corpo ligeiramente mais pedestre. Se eu fosse um cinegrafista escolhendo entre uma 7D ou a possibilidade de ter duas T2i para filmagens de multi-ângulo, a escolha seria óbvia. E se eu fosse um cara qualquer, procurando uma DSLR para começar a aprender fotografia e vídeo com um hobby? A escolha seria bem óbvia também neste caso.

 Uma câmera incrível pelo preço

 Os controles mais fáceis de qualquer DSLR Canon com vídeo

 Ainda limitada pela categoria de DSLR iniciante, como velocidade de disparo menor

 Todos os problemas relacionados a vídeo em DSLR