Sejamos honestos: a maior parte dos robôs da vida real não é muito legal. Seja o pequeno disco Roomba que limpa seu chão ou o emaranhado de hastes e fios que constrói seu carro, essas máquinas parecem, na falta de um termo melhor, rudimentares. Mas não o Valkyrie.

O Centro Espacial Johnson da NASA resolveu mostrar o que estava preparando para o desafio robótico DARPA e o que eles fizeram é incrível. O robô humanoide mede pouco mais de 1,80m, pesa cerca de 125 quilos e foi construído para dar conta de desastres. O Valkyrie têm duas armas que se parecem com canhões e são intercambiáveis. Suas pernas foram projetadas para caminhar sobre terrenos irregulares. Ele é equipado com câmeras na cabeça, no corpo, nos braços, nos joelhos e nos pés, para não mencionar as unidades LIDAR e os sonares acoplados. Ele já opera remotamente, mas o objetivo final é fazer com que o Valkyrie seja o mais autônomo possível. É difícil ver o círculo brilhante no centro de seu peito e não lembrar do Homem de Ferro.

De pé sobre duas pernas, o Valkyrie seguramente lembra outro desafiante do DARPA: o ATLAS. De qualquer modo, ao contrário do robô que está sendo construído pela Boston Dynamics, o Valkyrie funciona com bateria e pode andar por aí sem precisar estar ligado a nada. Isso que dizer que ele poderia andar em torno das ruínas de um edifício que desabou procurando vítimas ou usar seu canhão de laser para afastar invasores alienígenas (ok, talvez seja cedo demais pra pensar num robô que guerreie contra ETs, mas você entendeu o que eu quis dizer).

Com todas essas capacidades, é difícil acreditar que o  Valkyrie estará funcionando em apenas um ano. O pessoal do Centro Espacial Johnson está lutando contra o tempo para fazer com que o robô esteja pronto durante o próximo round do desafio robótico. E não pense que eles só querem fazer com que funcione: a ideia deles é conseguir um robô fodão. “Se vale a pena fazer, vale a pena fazer do jeito mais legal,” disse o líder do time do Centro Espacial Johnson, Nicolaus Radford para o IEEE. “[O Valkyrie] tem alguma coisa de super herói porque, sinceramente, é isso que o DARPA quer: um robô super-herói.” E aqui está ele. [IEEE]