Relógio inteligente, óculos inteligente. Isso não é nada. A Sony quer levar a computação vestível para um outro nível e confirmou a criação de uma… peruca inteligente.

Sim, a SmartWig mistura chips e cabelo e quer a sua cabeça. O gadget bizarro está em “fase experimental” e ainda não sabemos exatamente quais são as funções “smart” dela, mas podemos ter alguma ideia do que esperar.

A Sony entrou com pedido de patentes nos Estados Unidos para a peruca inteligente. Em condições normais nós simplesmente ignoraríamos essas patentes – afinal, parece uma ideia completamente absurda, e é comum empresas registrarem patentes bestas apenas para se protegerem dos patent trolls, ou apenas para fazer alguma pegadinha. Mas, neste caso, sabemos que a Smart Wig existe.

13332155

Então vamos lá: segundo as patentes, a peruca inteligente é “um dispositivo portátil de computação formado por uma peruca que se encaixa para cobrir ao menos uma parte da cabeça do usuário” (a parte de cima, onde fica o cabelo). Ela tem sensores, unidade de processamento e interface de comunicação. Entre as suas possíveis funcionalidades encontramos motores de vibração para transmissão de coordenadas GPS, medidores de temperatura e pressão sanguínea do usuário para apps de saúde, e conexão com smartphone ou tablet – já pensou que bacana receber uma notificação de email na sua peruca? Parece um sonho, não é mesmo?

Pode ser que a Smart Wig jamais saia dessa “fase experimental”, mas não duvido que seja apenas um dos muitos dispositivos bizarros que veremos nos próximos anos. As empresas estão apostando alto em computação vestível e tentarão de todas as formas conquistar alguma parte do nosso corpo – o pulso, os olhos. E, quem diria, o cabelo. [Folha]