Veja esse só esse tablet desengonçado. Você pode estar inclinado a achar que esse é um iPad Mini photoshopado e colocado em um case muito grosso. Mas nem é isso. A foto acima é uma suposta imagem do Surface Mini da Microsoft – um tablet com Windows que a Microsoft aparentemente cortou de seus planos dias antes do seu anúncio em 2014.

• Surface Pro é o melhor Surface já feito pela Microsoft, mas ainda não é um laptop
• O Windows 10 S não parece ser tão invulnerável a ransomwares quanto a Microsoft alega

O editor do Windows Central, Zac Bowden, nos disse que ele conseguiu ficar um tempo frente a frente com o protótipo do dispositivo graças a “pura sorte e bastante charme”. O dispositivo estava ligado, o que permitiu Bowden notar que ele deveria rodar o Windows RT, ter 1 GB de RAM e um processador Snapdragon 800 com clock de 2.15 GHz. Mesmo em 2014, esse conjunto iria oferecer uma experiência dura. Um usuário teria a oportunidade de instalar apenas os aplicativos disponíveis na Windows Store de 2014 e ainda usaria esses apps em um dispositivo pouco potente.

O processador Snapdragon 800 da Qualcomm é um chip para dispositivos móveis que não lidaria muito bem com as demandas de multitarefas de um sistema operacional Windows. Além disso, como dissemos em maio, a Windows App Store tem dificuldades de comparada com as lojas da Apple e Google. Ela tem apenas um terço dos aplicativos disponíveis nessas plataformas.

Em sua publicação, Bowden diz que o dispositivo tinha suporte para a Pen, mas infelizmente, a Windows Store não tinha muitas opções de apps para se utilizar uma caneta stylus. O Autodesk só foi parar na Windows Store no ano passado, e a versão completa do Photoshop ainda não está disponível.

Fora o suporte para a Pen, o hardware desanimador e dependência no Windows RT, o terrível precursor do Windows 10 S e Windows 8.1 com Bing, conseguimos ver que o Surface Mini meio que parecia com um Surface com uma capinha de tecido. Nas imagens adicionais do Windows Central, vemos uma traseira muito mal acabada de tecido.

Se a Microsoft tivesse lançado em 2014 um dispositivo tão ruim quanto as especificações e fotos sugeres, teria sido um desastre. Bem, mesmo que ele desafiasse a probabilidade e de alguma forma fosse um bom dispositivo, ainda assim seria um desastre. Naquela época, todo mundo tia um pequeno tablet com Windows. Acer, Asus, HP e outras fabricantes estavam tentando descobrir se o Windows cabia em um tablet com tela de oito polegadas. As fabricantes inundaram o mercado, e os consumidores nem se importaram. No final de 2014, já estava claro que as vendas de tablets estavam ficando estagnadas apenas da quantidade de produtos.

Conseguiu se livrar, Microsoft.

[Windows Central]