No ano passado, as operadoras decidiram que você não deveria continuar navegando no celular após o término da franquia. Melhor seria cortar completamente o seu acesso à internet, a menos que você pague por um pacote adicional.

A mudança afetou primeiro os clientes pré-pago, que são maioria no Brasil. Agora é a vez dos clientes pós, como avisa a TIM.

>>> TIM corta internet “ilimitada” quando acabar a franquia no pré-pago

O aviso está neste link: a partir de 20 de março, ao atingir o limite da franquia mensal nos planos TIM Infinity e Liberty, a conexão de dados será interrompida.

Para voltar a navegar, você tem duas opções: contratar um pacote adicional, ou migrar para um pacote mensal mais caro. Você receberá um SMS para acessar o Portal TIM (wcad.timbrasil.com.br) e escolher o que fazer.

Não quer gastar mais dinheiro com 3G/4G? Aí você ficará desconectado até que termine o ciclo atual de cobrança, ou até que você encontre uma rede Wi-Fi.

A TIM avisa que alguns serviços da operadora que dependem de internet – como o Blah e o Meu TIM – poderão ser acessados mesmo que a franquia acabe.

Isso é preocupante, porque viola o princípio da neutralidade de rede: você não poderá conversar com os amigos usando o WhatsApp, por exemplo, mas pode contatá-los através do Blah – que pertence à TIM. O Marco Civil da Internet proíbe que provedores de internet restrinjam a velocidade de um serviço em detrimento de outros.

O bloqueio da internet após o fim da franquia, no entanto, está liberado. A Anatel diz que a operadora só precisa avisar a mudança aos clientes com 30 dias de antecedência.

No momento, só os planos pós-pago da Vivo, Claro e Oi ainda oferecem velocidade reduzida, como 32 Kbps ou 64 Kbps – é pouco, mas permite receber mensagens e mantém você conectado. A Vivo já eliminou isso nos planos pré e controle; a TIM está fazendo o mesmo. [TIM via Tecnoblog]

Imagem: propaganda antiga do TIM Liberty (via)