Quando o Twitter anunciou em novembro passado que estava enfim dobrando o limite de 140 caracteres dos tweets, depois de meses de especulação e ponderação, alguns usuários mais vocais tweetaram suas críticas e certeza de que essa novidade era a morte da rede.

• O Twitter obteve lucro pela primeira vez em sua história
• Finja surpresa: algumas celebridades compram seguidores no Twitter

À época, o Twitter garantiu aos usuários que não havia necessidade para preocupação. A empresa vinha fazendo experimentos com o novo tamanho de tweets por dois meses, conforme disse a companhia em novembro. Aparentemente, descobriram inicialmente que “muitas pessoas tweetavam até o limite de 280 caracteres porque era novo e curioso, mas logo depois o comportamento se normalizava”. O Twitter argumentou que a mudança não teria um impacto negativo significativo e que apenas permitiria às pessoas tweetar mais livremente nos raros momentos em que precisavam de mais do que 140 caracteres.

Ainda assim, muitos usuários tinham suas dúvidas sobre a necessidade ou o benefício de tal mudança.

Agora, o Twitter quer garantir ao mundo — ou pelo menos a seus acionistas — que estava certo. O The Verge noticia que, durante uma ligação na manhã desta quinta-feira (8) com investidores, o CEO do Twitter, Jack Dorsey, disse que a única coisa que mudou desde o aumento de caracteres é que o Twitter agora tem mais engajamento.

“Uma das coisas em que estávamos de olho era se o tamanho médio de tweet também subiria como resultado, e não subiu”, afirmou Dorsey durante a chamada. “As pessoas têm o espaço — estamos vendo menos abandonos de tweet (enquanto se redige o post). Mas também estamos vendo muito mais engajamento. Também estamos vendo mais retweets e muito mais menções. Estamos também vendo as pessoas ganhando mais seguidores e seguindo de volta com mais frequência.”

Embora a experiência no Twitter aparentemente não tenha mudado muito para a maioria dos usuários, seria de se imaginar que o tamanho médio dos tweets crescesse um pouco depois de dobrarem o limite.

O Twitter não respondeu ao pedido de entrevista do Gizmodo e não ofereceu detalhes mais específicos sobre o tamanho médio de tweets atual em comparação com o período anterior à mudança de limite. Quando o The Verge pediu esclarecimentos ao site sobre a declaração de Dorsey, a empresa fez referência ao post de blog inicial, de novembro de 2017, que apenas mencionava o período de testes.

Independentemente disso, Dorsey parece ter provado que estava certo, de alguma forma. A mudança não teve nenhum grande efeito negativo. E a empresa também anunciou que, no último trimestre, apresentou lucro pela primeira vez em sua história. Para o bem ou para o mal, o Twitter não vai morrer tão cedo.

[The Verge]

Imagem do topo: Getty