O Twitter revelou nesta quinta-feira (26) que, embora agora esteja crescendo — ganhou quatro milhões de usuários nos últimos três meses —, a empresa cometeu um erro crucial: acidentalmente inflou seu crescimento de número de usuários em seus relatórios nos últimos três anos.

Na manhã desta quinta, o Twitter lançou seus números trimestrais em uma carta para acionistas. No relatório, a empresa escreveu que recentemente descobriu que, desde o fim de 2014, vinha contando erroneamente o número de usuários de aplicativos que usavam o Digits, toolkit de desenvolvedores hoje extinto, em seu total de usuários mensais.

O Twitter lançou o Digits em outubro de 2014. O serviço, lançado de forma independente da rede social, foi apresentado a desenvolvedores como uma maneira de simplificar como os usuários se inscreviam (ou faziam login) em seus aplicativos. Mas de acordo com o próprio Twitter, se você fez um aplicativo e usou o kit de desenvolvimento de software do Digits nos últimos três anos, a empresa pode ter contado seus usuários como sendo dela.

A empresa-mãe do Google, a Alphabet, comprou o Digits e outras ferramentas de desenvolvedor do Twitter neste ano, levando com isso muitos dos usuários inexistentes da rede social.

Desde então, o Twitter já revisou alguns de seus números, cortando impressionantes um a dois milhões de usuários ativos por trimestre desde o fim de 2016. Mas a empresa diz que não pode ajustar os números de antes disso, porque aparentemente não tem os dados para calcular o quão discrepantes seus relatórios podem ter sido.

Quando procurado pela reportagem, o Twitter disse que revelou o problema em sua carta para os acionistas e, em vez de tecer um comentário, fez referência ao Gizmodo na parte da carta que fala sobre o contratempo:

Descobrimos que, desde o quarto trimestre de 2014, incluímos usuários de certos aplicativos de terceiros como número de usuários ativos mensais do próprio Twitter que não deveriam ser considerados. Esses aplicativos de terceiros usavam o Digits, um kit de desenvolvimento de software da nossa plataforma Fabric que permitia a aplicativos de terceiros enviar mensagens de autenticação por meio de SMS através de nossos sistemas, o que não tinha relação com a atividade na plataforma do Twitter.

A empresa recusou um pedido do Gizmodo para fazer mais comentários sobre o erro de cálculo.

Essa nova descoberta significa que a falta de crescimento anterior do Twitter foi ainda pior do que pensávamos. Mas o Twitter mostrou, sim, hoje que seus usuários ativos mensais cresceram em 4% nos últimos três meses, chegando a 330 milhões no terceiro trimestre deste ano. A empresa também está confiante de que pode, pela primeira vez, ter lucro no último trimestre. À luz do relatório, as ações do Twitter cresceram em mais de 11%.

[Wall Street Journal] [Twitter]

Imagem do topo: Getty