Depois de sofrer alguns anos com a diminuição da relevância no mercado de smartphones, a RIM pontuou o seu declínio com a saída simultânea de seus CEOs, Mike Lazardiris e Jim Balsillie. E enquanto isso pode sinalizar um novo direcionamento para a empresa, isso provavelmente significa que as inúmeras bobagens que já nos acostumamos a ouvir irão parar também.

Então como um tributo à inaptidão verbal dos antigos líderes da RIM, eis aqui 9 das suas frases mais ridículas ao longo dos anos.

Tablets são idiotas

Sim, Lazaridis uma vez disse também que tablets são inúteis:

“Eu não consigo ver a vantagem de um tablet em comparação a um notebook…muita tecnologia se perde no processo.”

“Um ramo de produtos tentando preencher lacunas que talvez não precisem ser preenchidas. Sim, um tablete é um conceito interessante, mas você consegue guardar no seu bolso? E você iria carregar um por aí se não pudesse guardar no bolso?”

 

Blackberry OS 6.0 estava destinado a destruir os competidores

Tirando o fato de que partes do BB OS ainda pareciam ter sido feitas em 1989, Balsillie estava convencido de que a versão 6.0 da sua plataforma mobile favorita iria destruir o Android e o iOS. Isso foi em 2010.

“Eu acho que você ficará simplesmente impressionando como ele é um salto incrível em relação a qualquer outra coisa no mercado.”

Não.

 

Tudo na internet é criptografado

Lazaridis ficou irritado com os governos do Oriente Médio porque eles estavam causando problemas para a RIM por causa dos servidores criptografados e fluxo de dados da empresa. E apesar de que tudo na internet realmente deveria ser criptografado, a insistência de Lazaridis de que tudo na internet é seguro é hilária.

“Isso é sobre a internet” disse Lazaridis. “Tudo na internet é criptografado. Isso não é um problema apenas do BlackBerry. Se eles não podem lidar com a internet, eles deveriam desligá-la.”

 

Lazaridis fala em uma língua que só ele entende

No AllThingsD em 2010, Mike Lazaridis foi questionado sobre o motivo da BlackBerry ter decidido colocar seu SO de última geração otimizado para toque, QNX, em um tablet pequeno e não em um smartphone (como o BlackBerry Torch). O que ele respondeu na sequência foi apenas um monte de palavras cujo mistério só é superado por níveis altíssimos de matemática e teologia.

Primeiramente, o Torch foi projetado para ser o veículo de lançamento do BB 6. Esse argumento poderia ser usado ao contrário. Em um mundo onde metade da resolução VGA era de alta performance, ele saltou para CPUs de 1GHz e telas de resolução maior… quando você percebe quão rapidamente esses smartphones evoluem, imagine só a próxima geração.

 

As pessoas querem flash em dispositivos móveis

Para ser justo, ele pode ter de certa forma acertado em dizer que tablets de 7 polegadas seriam um pilar no mercado, mas ao tentar responder Steve Jobs depois que este disse coisas ruins sobre a RIM, ele também insistiu teimosamente que dispositivos móveis precisavam de flash.

Para todos nós que vivemos fora do campo de distorção da Apple, é sabido que os tablets de 7 polegadas irão se tornar uma grande fatia do mercado e também que suporte ao Adobe Flash realmente importa para consumidores que querem uma experiência completa na web. Nós também sabemos que enquanto tentar controlar o ecossistema e manter uma plataforma fechada pode ser bom para a Apple, os desenvolvedores querem mais opções e os consumidores querem acesso completo à grande maioria dos websites que usam Flash.

 

Aquela vez na qual Mossberg tirou Mike do seu campo de distorção de jargões

Outro ponto de destaque no All Things D – aquele onde Lazaridis acabou falando em outra língua – foi sua tentativa de explicar que eles não são dinossauros. Depois de tentar confundir e encher os ouvidos de Mossberg com frases técnicas, este chamou sua atenção:

Mike: Nós construímos nossa própria tecnologia. Temos uma base sólida para continuar na liderança. Quer dizer, você viu o Playbook; seus gráficos são naturais, totalmente em tempo real. Este sistema operacional já é certificado para AL4 Plus e SEAL3.

Walt: Eu não sei o que significa isso.

 

Diferenciação

Depois de ter sofrido críticas no NY Times, Lazaridis de alguma maneira conseguiu uma entrevista com a BBC. Depois de levantarem algumas preocupações relevantes em relação à segurança, Lazaridis soltou esta pérola:

Diferenciamos-nos porque fomos muito bem sucedidos.

E então imediatamente encerrou a entrevista. Assunto delicado?

 

Processador com núcleo baseband multi-paralelo-triplo

Lazaridis também foi pressionado no All Things D sobre o investimento da BlackBerry em dispositivos com processadores multicore. Em uma tentativa de talvez explicar porque eles demoraram tanto para adotar essa tecnologia, suas palavas mais uma vez se misturaram em uma poça de vocabulário técnico que não faz quase nenhum sentido.

Nossos competidores pegaram o sistema operacional de smartphones e estão tentando transformá-lo em um tablet. Nós estamos começando uma plataforma operacional segura, muito poderosa, multitarefa e em tempo real – que é o ambiente QNX. É aqui que estamos começando nos tablets. E conforme nós conseguimos plataformas com multi-processamento menores e de menor custo chegando no ambiente da baseband – lembrem-se, nós escrevemos nosso próprio software 3G e 4G – quando formos capazes de integrar toda essa tecologia, seremos capazes de fornecer o maior desempenho, a melhor confiabilidade, a melhor segurança e a melhor eficiência.

 

O futuro

Talvez a saída de Lazaridis e de Balsillie não seja o fim das citações ridículas da RIM. Em um vídeo promocional sobre a sua ascensão ao trono da RIM, o novo CEO Thorston Heins tinha muito a dizer sobre a história de inovação da RIM e sua atitude visionária. Nós estamos na mesma realidade?

A base da RIM – o seu DNA – é a inovação. Nós sempre pensamos à frente. Nós sempre vemos além. Às vezes pensamos o impensável.

Nós estamos torcendo para que Heins esteja falando daquela época que RIM teve a ideia de colocar e-mail em um pager. Isso era realmente impensável na época. Se eles conseguirem dar outro salto dessa magnitude, a empresa pode conseguir se manter na disputa. Mas é só torcida.