Palmer, que chegou à Convenção de Mudança Climática da ONU em Poznan, Polônia, disse que a façanha provou que a energia solar era uma alternativa viável às fontes de combustível cujo elemento principal é o carbono. No entanto, pra fazer o que Palmer fez você precisará dirigir um minúsculo carrinho de três rodas arrastando atrás uma placa solar quase tão grande quanto o próprio carro.

Apesar do carro provavelmente precisar de um enorme redesenho (e possivelmente mais algumas grandes inovações no painel solar) para remotamente ser próximo de algo decente de se dirigir numa estrada, ele de fato revelou tecnologias bastante promissoras. O carro atingia uma velocidade de até 88 km/h e podia viajar por 300km com uma única carga. Ao longo dos 17 meses dirigindo quase ininterruptamente, ele só teve avarias duas vezes.

Apesar da aventura do carro ter terminado, Palmer não está pronto ainda para desistir da direção ecológica. Ele tem planos para uma viagem com seis veículos ao redor do mundo em 80 dias (ha!), extraindo energia de fontes hidráulicas, geotérmicas e eólicas. [BBC]