Essa é a vista das luzes do memorial do 11 de Setembro. Há algo flutuando nelas, deslizando devagar, como um estranho brilho, dando às luzes a aparência de portais para outra dimensão. Meio assustador, mas há uma explicação natural para tudo isso.

Robert Bejarano – o vencedor do Desafio Fotográfico desta semana – tirou a foto e fez o vídeo acima.

Eram milhares de pássaros, presos nas luzes dos holofotes, consfusos com a luz intensa enquanto passavam por Nova York, rota da busca por climas mais quentes. Os pássaros viram a intensa luz à distância e, sem nenhuma outra referência de navegação no céu, foram em direção a luz.

De acordo com John Rowden, diretor do Audubon Society’s New York, “isso só aconteceu uma vez antes. É uma série de circunstâncias que se unem para causar isso. Parte disso tem a ver com condições meteorológicas, outra parte tem a ver com a fase da Lua.”

Imagem das luzes de longe, por Timothy Schubert.

Mais ou menos 10 mil pássaros são esperados para ficarem sob os holofotes, gastando o tempo e a energia que agora não podem ser usados na viagem migratória. Do chão, as pessoas ficaram surpresas e confusas com a exibição. Ninguém conseguiria dizer o que eram aqueles pontinhos brilhantes lá em cima. Ornitólogos gravaram o som dos pássaros enquanto eles piavam no meio da noite.

Para liberar os pássaros, as autoridades da cidade de Nova York tiveram que desligar os holofotes cinco vezes durante a noite. Ao amanhecer o dia 12 de setembro, todos os pássaros tinham ido embora, para as terras prometidas do inverno.[Gizmodo and Wired]