O 5G finalmente atingiu a velocidade de 1Gbps, mas ainda apresenta algumas limitações. O lançamento do Samsung Galaxy S10 5G gerou grande expectativa, e parece que a experiência com o serviço oferecido pela Verizon realmente impressionou quando comparado com o 4G LTE.

Em abril, a Verizon havia anunciado sua nova rede 5G que pôde ser testada no Moto Z3 e 5G Moto Mod. No entanto, a experiência havia sido decepcionante, com relatos de muita instabilidade e velocidades atingindo, no máximo, 600 Mbps. Mas parece que a empresa de telecomunicações aprimorou o serviço nas últimas semanas e o cenário ficou bem diferente com o Samsung Galaxy S10 5G em jogo.



O Cnet realizou alguns testes para medir a performance do serviço esta semana. Segundo eles, foi possível baixar a segunda temporada completa de The Marvelous Mrs. Maisel (em 4K) do Amazon Prime Video em menos de cinco minutos. No total, são quase dez horas de vídeo. Em termos de comparação, um celular com 4G levou quatro minutos para abaixar apenas o primeiro episódio. Um filme de quase duas horas da Netflix foi baixado em apenas oito segundos.

A promessa dessa nova geração de comunicação móvel é que ela vai oferecer uma velocidade de 1Gbps a 10Gbps. Isso significa não apenas que vamos poder baixar inúmeras séries e filmes em questões de minutos ou até mesmo segundos, mas é um grande passo para o desenvolvimento de cidades inteligentes, conforme aponta o Digital Trends.

Apesar de os resultados serem animadores, essa é uma realidade que ainda parece estar longe de chegar a todos. Pra começar, os smartphones com 5G são muito caros (o Galaxy S10 5G, por exemplo, custa US$ 1.300) e os preços dos planos de internet também vão aumentar.

Já em relação à eficiência da rede, existem dois obstáculos. O primeiro deles é que a cobertura ainda é extremamente limitada. O 5G da Verizon, no caso, só está disponível em Chicago e Minneapolis. Outra questão é que mesmo em Chicago, onde a rede está disponível e onde foram realizados os testes de performance, o 5G apresenta um baixo alcance, resultando em uma internet muito instável.

Além de a velocidade não chegar a mais de um quarteirão e meio de onde estão instaladas as caixas de internet, o sinal ainda tem dificuldades em atravessar paredes e vidros. Isso significa que a velocidade vai cair muito em ambientes fechados.

Segundo o Digital Trends, até a forma como você segura o telefone pode influenciar. Por exemplo, se você segurar o S10 5G com as duas mãos, cobrindo todos os lados do aparelho, você não conseguirá se conectar ao 5G, apenas ao 4G LTE. Com base no teste realizado, é possível ter uma velocidade maior posicionando os dedos mais próximos ao centro do celular, evitando bloquear as partes de cima e de baixo.

Ainda assim, o teste realizado essa semana foi muito mais animador que o de algumas semanas atrás. Ou seja, parece que a Verizon (e esperamos que outras operadoras também) estão concentrando esforços em aprimorar a experiência com 5G. Até lá, teremos que ter paciência para saber como ele chegará até nós.