Eis um pequeno fato que a Amazon revelou enquanto comentava sobre os resultados financeiros do quarto trimestre de 2010: desde o começo do ano, a Amazon vende 115 e-books para Kindle para cada 100 livros de brochura (paperback) vendidos no site. Será que estamos vendo uma mudança no mercado de livros?

Nos EUA, o mercado de livros funciona um pouco diferente daqui do Brasil. Vários livros têm duas versões: a brochura (ou paperback), mais simples e mais barata; e o capa dura (hardcover), mais caro. Primeiro os ebooks precisavam superar os livros de capa dura, e depois os livros em brochura – e eles já fizeram ambos.

Em julho, os eBooks para Kindle já vendiam mais que livros capa-dura (143 ebooks para 100 livros), e agora esse número quase duplicou (cerca de 300 ebooks para 100 livros). E agora são vendidos 115 ebooks para cada 100 livros de brochura. Só falta os ebooks ultrapassarem os livros físicos em geral (paperbacks + hardcovers).

Não ficaria surpresa se o boom de tablets tivesse um grande papel nisso tudo, já que a Amazon tem lojas do Kindle nas plataformas iOS e Android. Mas o leitor de e-books Kindle não ficou pra trás, não: com um preço menor, o aparelho lançado em julho esgotou inicialmente em questão de dias. A Amazon não diz quantas unidades foram vendidas – um analista estima 7 milhões em 2010 – mas disse que a terceira geração do Kindle se tornou o produto mais vendido da história do site, ultrapassando o antigo campeão, o livro Harry Potter e as Relíquias da Morte. [Amazon via Business Insider]