O Medium é aquela plataforma de publicação que tem criadores do Twitter e do Blogger por trás. Ele foi lançado no meio do ano passado, mas até agora está fechado para alguns poucos usuários escreverem. Parece que isso está para acabar e logo o Medium pode abandonar a fase beta e liberar a escrita para mais gente.

Antes disso, os seus desenvolvedores escreveram um post maravilhoso para contra toda a história do Medium. Veja com calma: as artes, as transições. Tudo é espetacular. E tudo o que o Medium passou até chegar a ser o que é agora também é demais.

A história é contada por Geoff Teehan e Jon Lax. Em setembro de 2011, Teehan recebeu uma mensagem direta no Twitter enviada por Evan Willians (criador do Blogger e do Twitter). Eles se encontraram e começaram a discutir projetos para trabalharem juntos. Algumas reuniões depois e com o envolvimento de mais pessoas, um protótipo foi desenvolvido já perto do Natal daquele ano. Era um protótipo de uma plataforma de publicação, mas nada mais sobre ela foi dito por meses.

Evan Willians voltou a entrar em contato com Geoff Teehan em abril de 2012 e explicou que a sua empresa, Obvious, passou os últimos meses ocupada criando algo que ele disse chamar “Medium”, um projeto que eles queriam entregar logo. A ideia é que fosse algo que possibilitasse textos bem mais profundos do que blogs costumam fazer:

“Ev[an Willians] explicou que ele sentia a necessidade de mais escrita significativa na web. Não havia espaço para pessoas que queriam escrever algo mais substancial do que um tweet. Blogs, por mais que melhores e mais longos, exigiam uma certa esperteza para se manterem. Os bem-sucedidos exigiam cuidados constantes e um único assunto. Os novos não tinham audiência. Ele disse que as pessoas às vezes só queriam falar uma coisa sobre um assunto, não uma coisa todos os dias da semana. Para isso o que o Medium ia servir.

Geoff Teehan e Jon Lax então ganharam a missão de criar uma equipe para ajudar a desenvolver o produto. E passaram os meses seguintes entre Toronto, no Canadá – cidade que eles viviam – e San Francisco, onde fica o escritório da Obvious.

No post, eles apresentam vários protótipos que foram pensados para o Medium. Tem uma grade de conteúdo, um conceito de app para tablets e várias outras coisas. O lançamento, no dia 14 de agosto de 2012, foi de um serviço incompleto: ele era bem simples e não tinha sequer uma homepage. Mas, como apenas algumas poucas pessoas poderiam escrever, era o suficiente.

medium
Conceito de app para tablets

Os meses seguintes foram para aparar as arestas, criar novas funcionalidades e melhorar o que já estava no ar. No fim, os desenvolvedores tiveram uma grande decisão para tomar: focar em escrita ou posts com múltiplo conteúdo (imagem, fotos, e vídeos). A primeira opção foi a vencedora, e muito do que foi criado acabou sendo abandonado.

Apesar de estar em inglês, vale a pena dar uma passada no post feito por Teehan e Lax sobre o Medium. Ele é bom não só pelo texto e a história. A parte gráfica é um show a parte. Agora aguardamos que o Medium abra para mais gente poder escrever. [Teehan+Lax]