“A-cor-da Pedrinho, que hoje tem campeonato.” Se você acessou as redes sociais nos últimos dias, com certeza se deparou com esse trecho — e ficou com ele na cabeça pelas horas seguintes.

A canção da banda Jovem Dionísio encabeça a lista de virais do Spotify, e lidera as mais tocadas no Brasil pelo 15º dia consecutivo. O resultado? Todo mundo quer ouvir a história do dorminhoco Pedrinho. O de verdade, que inspirou a música.

A banda Jovem Dionísio é formada por cinco amigos de infância que estudaram no mesmo colégio em Curitiba. Em abril de 2019, durante o planejamento de “Dança Entre Casais”, que seria o primeiro EP da banda, eles decidiram trocar de nome — até então, se apresentavam como “Huf”. A nova alcunha veio por conta de um bar que os integrantes frequentavam, a Lanchonete Aquarius.

Localizado no bairro de Juvevê, na zona central de Curitiba, o lugar existe desde 1993. O bar era mais conhecido como “bar do Dionísio”, por causa do nome do dono, e passou a ser ponto de encontro para o grupo. Ao decidir sobre qual nome adotariam para o lançamento do primeiro EP, resolveram homenagear o dono do bar preferido deles. 

Tá, mas quem é Pedrinho?

“O Pedrinho é um grande amigo nosso. Ele frequenta o bar [do Dionísio], já conhece a gente faz bastante tempo de lá. Sempre dá risada junto, joga sinuca junto”, conta Karam, o baixista da banda em entrevista à CNN

O senhor, com seus 60 e poucos anos, é conhecido pelos frequentadores do local pelo hábito de tirar um cochilo sentado em uma mesa do bar. “Ele encosta na mesinha dele, no cantinho dele e dá uma cochiladinha sentado no bar”, explica Karam. “Toma uma cerveja, outra, dorme, acorda e volta”, complementa o vocalista Belni. 

Segundo a banda Jovem Dionísio, os amigos do bar do Dionísio são mais velhos, e os cochilos de Pedrinho são uma piada interna antiga. Como mostrou uma reportagem do G1, no perfil do “bar do Dionísio” na plataforma Foursquare existe um registro de 2013 que já mostrava Pedrinho dormindo.

Mas porque o Pedrinho precisa acordar? Além de tirar uns cochilos por lá entre uma cerveja e outra, ele também é um entusiasta das partidas de sinuca que acontecem no Dionísio. 

Pedrinho sempre participa dos torneios que são organizados entre os frequentadores do local — quando, é claro, está acordado para isso. Daí a inspiração para o refrão da canção.

Com o hit, o estabelecimento virou alvo dos curiosos. “Tem vindo gente do Rio, de São Paulo e Belo Horizonte tirar foto aqui”, conta Camila Ederman, filha de Dionísio, ao jornal O Globo. “Alguns entram, tomam uma cerveja e veem uma novela, outros ficam fazendo pose para foto na frente do bar”. 

Caso você ainda não conheça a história do dorminhoco Pedrinho e seu gosto por sinuca, confira abaixo o clipe da banda.