Passado um mês da tragédia nas filmagens de Rust, o ator Alec Baldwin disse em sua primeira entrevista entrevista que não apertou o gatilho no acidente da diretora de fotografia ucraniana Halyna Hutchins aos 42 anos.

A declaração foi dada à emissora ABC News, que divulgou um trecho da entrevista que vai ao ar nos Estados Unidos na noite desta quinta-feira (2). Em prantos, Baldwin afirma que não puxou o dispositivo que disparou a arma. “Bem, o gatilho não foi puxado. Eu não puxei o gatilho. Eu nunca apontaria a arma para alguém e puxaria o gatilho para ela. Nunca.”

Parte do relato foi liberado como teaser no canal da emissora, confira:

No vídeo, o astro afirma que acredita que alguém colocou uma bala real (e não cenográfica, comum em gravações) no dia do acidente. “Alguém colocou uma bala de verdade na arma. Uma bala que nem era para estar no local”.

Sobre o acidente

Rust
Set de filmagens de Rust, produção foi parada após acidente. Imagem: CNN

No dia 21 de outubro, Alec Baldwin estava em Santa Fe, no Texas, para as gravações do filme de faroeste Rust. O ator estava ensaiando, quando atirou acidentalmente com uma arma de cena. Alec Baldwin recebeu informação que a arma era ‘fria’ (indicando que o objeto era seguro para uso e não continha munição real).

A bala atingiu a diretora de fotografia Halyna Hutchins e feriu o diretor Joel Souza. Ambos chegaram as ser socorridos, mas Hutchins acabou morrendo, enquanto Souza recebeu alta.

Desde a tragédia, o filme do gênero velho oeste se tornou alvo de polêmicas envolvendo denúncias de más condições e precariedade.

Por enquanto, o caso está sendo investigado e as gravações foram paralisadas.