O Pix tem se tornado o novo queridinho dos brasileiros para pagamentos de contas e transferências. E, aos poucos, o sistema do Banco Central também está sendo adotado para compras. É o caso do AliExpress, que nesta terça-feira (3) anunciou que todos os consumidores poderão pagar por transações na plataforma usando suas chaves Pix, tanto no site quanto no aplicativo do varejista chinês.

O uso do Pix no AliExpress estava em fase de testes desde julho para um pequeno grupo de usuários, mas só agora foi liberado para todos os compradores brasileiros. A opção pode ser usada para adquirir qualquer item na plataforma, sem a adição de taxas extras, ao menos por enquanto. Outros métodos de pagamento, como boleto bancário, transferência bancária e cartões de crédito e débito continuam funcionando normalmente.

Para usar o Pix como pagamento, basta selecionar os itens que deseja, colocá-los no carrinho e, na hora de pagar, haverá uma nova caixinha indicando que o Pix está disponível para ser selecionado. Depois, é só autorizar a compra usando o leitor de QR Code com o celular ou copiar e colar a chave de transferência Pix previamente cadastrada — e-mail, endereço, CPF, entre outras.

De acordo com o AliExpress, o Pix foi inserido como uma alternativa ao boleto bancário. Muita gente optava por esse método, justamente por não possuírem um cartão de crédito ou por preferirem não fornecer dados bancários. “O uso do boleto, porém, exige que sua compensação seja confirmada pelas instituições financeiras, o que pode levar até três dias úteis, prazo em que a ordem de compra fica parada a espera da confirmação do pagamento”, comentou a empresa.

Agora com o Pix, o AliExpress espera acelerar o processo de compra, uma vez que o Pix leva no máximo 10 segundos para aprovar uma transação. “Como a compensação do Pix é imediata, o embarque do produto para o consumidor final ocorre de maneira mais veloz”, disse. É a primeira companhia no Brasil a utilizar o Pix para compras internacionais.

Assine a newsletter do Gizmodo

De olho no Brasil

A liberação do Pix reforça a atenção especial que o AliExpress tem dado aos usuários brasileiros. Além dessa novidade, a empresa anunciou em junho que as entregas internacionais entre Brasil e China aconteceriam em até sete dias — isso graças ao uso de cinco voos fretados entre os dois países. Contudo, é importante destacar que esse prazo diz respeito apenas ao desembarque dos pacotes no território nacional. Após a chegada, todos os processos restantes ficam sob responsabilidade dos Correios. Para residentes da cidade de São Paulo, a empresa também encurtou a previsão de remessas internacionais para até 12 dias em produtos selecionados.