A inteligência artificial do Google já se mostrou capaz de derrotar um humano no topo do ranking do jogo de tabuleiro Go – foi no ano passado que a AlphaGo ganhou do campeão sul-coreano Lee Sedol por 4 a 1. Em abril deste ano, foi marcado o Future of Go Summit, um torneio de cinco dias para testar os limites do sistema e sua nova arquitetura. Nesta terça-feira(23), houve o primeiro encontro: a inteligência artificial enfrentou Ke Jie, o melhor do mundo. E ganhou.

• Máquina de inteligência artificial do Google vai enfrentar o campeão mundial de Go em torneio
• Jogador sul-coreano vence inteligência artificial japonesa no jogo de tabuleiro Go

A vitória foi bem apertada, na verdade: por meio ponto, a vantagem mínima possível. Essa foi a primeira de três partidas entre o AlphaGo e Ke Jie; a próxima será na quinta-feira, e a última, no sábado. Demis Hassabis, CEO e co-fundador da DeepMind – empresa comandada pelo Google –, disse na coletiva de imprensa pós-jogo que “foi um ótimo jogo e levou a AlphaGo aos seus limites”.

Essa não é a primeira vez que a inteligência artificial do Google ganha do melhor jogador do mundo. Em janeiro, a máquina jogou uma série de partidas online, inclusive com Ke Jie, e venceu as 60 partidas disputadas. No entanto, a IA ainda não estava utilizando sua nova arquitetura, que permite que a máquina aprenda jogando contra si mesma, dependendo de menos dados gerados por humanos.

A Wired lembra que, para o Google, esse encontro é uma grande oportunidade de relações públicas, já que a empresa projeta começar a oferecer seus serviços online na China. Devido às restrições governamentais, produtos como Gmail e Buscas do Google não funcionam por lá ainda. Quando repórteres chegaram para cobrir a partida, receberam, entre outras coisas, um flyer descrevendo o aplicativo Google Tradutor – em inglês e em chinês. O app funciona por meio de uma rede neural, assim como a AlphaGo.

O investimento no jogo não busca apenas provar a capacidade da máquina, mas também incentivar investimentos na área. Em março do ano passado, a Coreia do Sul anunciou que iria injetar US$ 860 milhões em inteligência artificial após a derrota de um jogador do país.

O Future of Go Summit tem outras atrações além da partida entre a inteligência artificial e o melhor jogador do mundo: haverá um jogo em que um jogador profissional chinês vai jogar contra outro, mas ambos terão seu próprio parceiro de equipe AlphaGO, alternando jogadas, levando a sério o conceito de ‘aprender juntos’. Acontecerá também um jogo entre o AlphaGo e um time de cinco jogadores com os melhores profissionais da China, trabalhando juntos para testar a criatividade e a adaptabilidade do AlphaGo a seu estilo de jogo combinado. Palestras e painéis de discussão sobre o AlphaGo e o futuro da inteligência artificial em geral também fazem parte da programação.

[Wired, Quartz]

Imagem do topo: Linh Nguyen/Flickr