A ideia de resfriar artificialmente o planeta — para reduzir as consequências desastrosas das mudanças climáticas — não é nova, mas acaba de receber um apoio de peso: a Amazon.

A empresa fundada por Jeff Bezos está cedendo os servidores da Amazon Web Services (AWS) para que pesquisadores possam simular 30 modelos climáticos. Eles tentam prever como o clima da Terra pode ser em meados deste século. Entre esses modelos, está um projeto que estuda reduzir parte do brilho do Sol, garantindo que menos energia chegue ao nosso planeta.

O tal projeto futurista prevê o desenvolvimento de uma tecnologia que permita bloquear ou refletir uma pequena parte da luz do Sol, antes que ela alcance a superfície da Terra. Isso poderia ser feito com gigantescos espelhos em órbita ou a emissão de aerossóis na atmosfera, por exemplo.

Mas, para isso, é preciso entender se esse projeto proporcionaria mais benefícios do que malefícios, assim como os custos envolvidos.

Se por um lado, o bloqueio pode minimizar as mudanças climáticas, por outro a diminuição da radiação solar poderia desencadear uma mortandade generalizada de colheitas ou perturbar os padrões climáticos regionais de maneiras potencialmente devastadoras.

Entretanto, não fazer nada também é um grande risco. E, muito provavelmente, somente o bloqueio de parte da luz solar não resolverá o problema do excesso de carbono na atmosfera.

Simulações em nuvem

Geralmente, essas simulações são feitas em supercomputadores. No entanto, o esforço da Amazon pode abrir as portas para as primeiras tentativas de fazer modelagens matemáticas na nuvem e revolucionar as pesquisas climáticas.

Usar a nuvem é mais barato e rápido do que construir e operar um supercomputador. A computação em nuvem pode permitir que mais conjuntos de dados sejam armazenados e integrados em modelos e dar aos cientistas um controle maior sobre essas simulações.

Além disso, os ajustes necessários para executar diferentes modelos e estudar diferentes variáveis, permite que cientistas passem mais tempo em estudo e menos refinando os modelos — o que torna as pesquisas climáticas mais acessíveis.

Bloquear parte do Sol pode ser considerado uma medida extrema, mas, diante da emergência das mudanças climáticas, ela pode ser cogitada como uma das alternativas para resfriar o planeta. Os cientistas esperam reunir mais dados sobre esse e outros projetos de geoengenharia, antes que a humanidade realmente precise colocá-los em prática.