Mais uma empresa global suspende seus serviços na Rússia após a onda de ataques contra a Ucrânia. Desta vez foi a Amazon, que baniu seu streaming Prime Video do país e cancelou todas as entregas que seriam feitas para russos e bielorrussos.

A medida da gigante norte-americana segue a escalada de sanções por parte de empresas e governos contra a invasão russa na Ucrânia.

Segundo comunicado da Amazon, a empresa também rejeitará novos clientes baseados nos dois países em sua divisão AWS, que oferece computação soluções de nuvem para pessoas físicas e empresas.

Além dessas ações, a empresa também ressaltou que não serão aceitas compras de russos no seu jogo “New World”.

“Ao contrário de alguns outros provedores de tecnologia dos EUA, a Amazon e a AWS não têm data centers, infraestrutura ou escritórios na Rússia, e temos uma política de longa data de não fazer negócios com o governo russo”, informou a empresa.

A Amazon ainda contou que irá doar US$ 5 milhões em ajuda humanitária para a Ucrânia e para os países que recebem refugiados da guerra.

Com a decisão, a Amazon se junta a mais de 200 empresas que deixaram e estão deixando o país após os ataques. Anteriormente, a empresa já havia divulgado apoio na área de cibersegurança para manter seus parceiros e clientes ucranianos protegidos contra possíveis ataques.