O que vai ser daqui para frente? O julgamento mais falado do momento finalmente terminou. Depois de quase sete semanas, Amber Heard e Johnny Depp foram condenados por difamar um ao outro. A sentença foi lida na quarta-feira (01).

Depois de uma série de acusações de ambos os lados, muitas vezes alarmantes de abuso e agressão, o júri considerou que Amber Heard deveria pagar US$ 15 milhões ao ex-marido, mas a juíza diminuiu em razão dos limites legais da Virgínia. O valor que Johnny Depp deve pagar à ex-mulher (US$ 2 milhões), no entanto, foi mantido.

Agora, porém, as atenções se voltaram para as consequências, incluindo as possíveis repercussões para suas carreiras.

Tanto Depp quanto Heard chamaram testemunhas para falar sobre o efeito que as alegações um do outro tiveram sobre essa questão, e os depoimentos colocaram considerações sobre o status de carreira de cada estrela no processo. 

Para quem não se lembra, Depp lançou essa ação de difamação depois que Heard publicou um artigo no Washington Post em 2018 no qual ela se descrevia como “uma figura pública representando abuso doméstico”, sem mencionar o nome de Depp. Heard o contra processou, também por difamação, e ambos alegaram perda de contratos e rendimentos. 

O julgamento expôs as consequências de curto prazo para a carreira de ambos os atores e ofereceu uma visão rara sobre o funcionamento interno de Hollywood.

O agente de Depp, Jack Whigham, descreveu o impacto do artigo de Heard como “catastrófico” para a carreira de Depp, testemunhando que o ator perdeu a chance de aparecer no próximo “Piratas do Caribe”, pelo qual teria ganho US$ 23 milhões. 

Outra testemunha, o contador Michael Spindler, disse que Depp perdeu cerca de US$ 40 milhões como resultado das alegações de Heard. Depp também foi demitido do terceiro filme de “Animais Fantásticos” depois de perder uma ação por difamação contra o Sun em 2020, depois que o jornal o chamou de “espancador de esposa”.

Heard, da mesma forma, disse que sua carreira foi muito afetada pelas alegações de Depp , dizendo que ela teve que “lutar” para manter seu papel como Mera na sequência de “Aquaman”, e que ela foi escalada em apenas um outro filme nos últimos dois anos.

Em ambos os casos, no entanto, os números da indústria sugeriram que outros fatores estavam em jogo na redução de seu trabalho de atuação. 

A ex-agente de Depp, Tracey Jacobs, testemunhou que sua participação em “Piratas do Caribe 6” já estava em risco devido ao seu “comportamento”, incluindo atrasos no set. Além disso, Depp admitiu ao ser interrogado pelo advogado de Heard que não trabalharia em um novo filme dos Piratas, mesmo que fosse oferecido.

Por outro lado, o executivo sênior de Hollywood Walter Hamada, presidente da unidade DC Filmes da Warner Bros, testemunhou que o papel de Heard em “Aquaman 2” foi reduzido devido a uma “falta de química” entre ela e a estrela do filme, Jason Momoa.

Na realidade, o veredicto provavelmente não melhora drasticamente as perspectivas futuras de nenhum dos dois. Os estúdios de Hollywood são cautelosos em contratar um ator com tantas acusações de abuso contra ele e, portanto, Depp provavelmente não encontrará trabalho em um filme de grande orçamento nos Estados Unidos. 

No entanto, as mesmas restrições não se aplicam aos produtores independentes: os exemplos de Mel Gibson e Kevin Spacey mostram que é possível que os atores continuem a garantir papéis em filmes de menor escala, apesar de estarem envolvidos em escândalos.

Ao longo de sua carreira, Depp mostrou uma preferência por filmes menores e incomuns e, sem dúvida, continuará a fazê-los, embora com cachê reduzido.

Além disso,  o grande número de defensores fervorosos de Depp nas redes sociais levaria os produtores a concluir que um mercado para ele, sem dúvida, existe.

Heard, por outro lado, está em uma posição diferente: sua carreira de atriz compreendeu em grande parte uma série de papéis coadjuvantes, com participações ocasionais em filmes menores, como o terror de 2006 “All the Boys Love Mandy Lane”.

Seu papel principal mais recente, como Nicola Six na adaptação de Martin Amis, “London Fields”, caiu em ignomínia depois de uma série de processos. 

A carreira de atriz de Heard melhorou por sua associação com Depp, embora ela tenha negado as alegações de que o ex-marido “conseguiu” o papel em “Aquaman”, e desde que essa conexão cortou seu impulso na carreira, consequentemente diminuiu.

A principal defesa de Heard são as vítimas de abuso doméstico é provavelmente a chave para as atividades futuras: como, por exemplo, a atriz e ativista Rose McGowan, ela agora tem um perfil consideravelmente maior como ativista do que como atriz e pode desejar concentrar seus esforços nessa esfera. 

Dificilmente a atriz retomará o impulso que sua carreira vinha tendo nos últimos anos. A maioria do público ficou claramente do lado de Depp. A hashtag “o bem venceu” ficou nos trending topics no Brasil e uma petição online para tirar ela do filme “Aquaman 2” já conta com mais de quatro milhões de assinaturas. 

Com isso, uma possível saída seria escrever um livro contando em detalhes seu lado da história. O mercado editorial americano é ávido por esse tipo de literatura, e Amber Heard talvez consiga faturar alguns milhões para saldar suas dívidas.

Depp ainda tem um apoio considerável em Hollywood, embora poucos estejam preparados para entrar no jogo. Uma fonte disse ao The Guardian: “Acredito que ele trabalhará novamente. As pessoas o amam e com o projeto certo, ele ainda pode abrir um filme.”

No entanto, a situação de Depp pode mudar se, como acontece com Kevin Spacey, as acusações criminais foram feitas contra ele como resultado das alegações de agressão de Heard.

Outro ponto é que a sociedade se mostra mais tolerante com os homens. Mesmo se tivesse sido derrotado, Depp ainda contaria com a simpatia dos fãs, que pressionaram os estúdios de Hollywood para contratá-lo novamente, o oposto de Amber Heard. 

Seja lá como for, os dias de glória de Johnny Depp ficaram para trás. Um caso como este, que se arrastou durante anos e trouxe à tona detalhes incômodos da intimidade de ambos, nunca é bom para nenhuma das partes envolvidas. Depp provavelmente irá a muitos talk shows e talvez também publique um livro, mas jamais vai recuperar totalmente o estrelato perdido.