Muitos geeks preferem montar seus próprios PCs voltados para jogos não só porque eles são mais baratos, mas também como uma extensão de seus alter-egos viciados em games. A linha Ode, da Digital Storm, é composta de máquinas típicas de gamers, mas voltada para aqueles com um pouco mais de grana e nenhum interesse em ficar exibindo sua construção.

Com a configuração máxima, o Ode não brinca em serviço. O processador Intel Core i7 quad-core de 3.4Hz é destravado, permitindo experiências para chegar até os 5.2GHz. Dois locais de armazenamento — um SSD de 120GB e um HDD de 1TB. 8 GB de memória RAM no padrão DDR3. Duas placas de vídeo GeForce GTX 570, da NVIDIA, com 1.2GB (e conectadas via SLI). Ainda no pacote, um enorme sistema de resfriamento líquido, drive de Blu-ray e uma placa-mãe P67, da Intel. É, acho que é uma boa máquina para gamers.

Nos EUA, a Ode custa US$2500. Com cerca de US$1500, dá para montar uma máquina não tão potente, mas capaz de rodar todos os jogos. Pena que a realidade no Brasil é diferente, e ainda é mil vezes mais barato montar uma máquina dessa com as próprias mãos. [Digital Storm]