O Google enviou sorrateiramente um e-mail para os desenvolvedores de Android avisando que novos países entrariam na lista de compradores oficiais de aplicativos do Market. Avisando apenas que a novidade deve ser liberada nas próximas semanas, a mensagem não especificou os países. Mas, segundo a Distimo, empresa de monitoramento de aplicativos, o Brasil está na lista, para alegria de desenvolvedores e usuários.

Segundo a empresa, que revelou os nomes ao TechCrunch, eles já conseguiram descobrir 13 novos países que receberão o Market pago: Argentina, Bélgica, Brasil, Finlândia, Hong Kong, Israel, México, Polônia, Romênia, Eslováquia, Cingapura e África do Sul, que se juntam aos 14 países que já contam com o sistema, praticamente dobrando o alcance dos aplicativos pagos. Por aqui, comprar apps requeria habilidades como rootear o aparelho e outras traquinagens, ou comprá-los via SlideMe, que tem uma pequena base de dados. O Google Brasil não confirma o país na lista, mas na verdade ele não comenta nada que envolva Android, ou seja, isso não muda muita coisa.

A notícia só pode ser encarada com bons olhos: enquanto já existem centenas de brasileiros desenvolvendo para o iOS, o Android ainda é um território inóspito. A ausência de aplicativos pagos podava a vontade dos desenvolvedores, que agora poderão finalmente voltar os olhos para o sistema, que vem crescendo e já tem quase o mesmo market share que o iPhone no Brasil. E, para o usuário final, jogos como Angry Birds ou Robo Defense, aplicativos que já são ótimos na versão gratuita, como o LauncherPro ou o SlideScreen poderão finalmente ser adquiridos em seu estado final – além de ajudar os camaradas desenvolvedores. Ah, na verdade, lembramos de alguém que não deve ter ficado nem um pouco feliz com isso: a Motorola, que recentemente anunciou sua loja de apps pagos, a Shop4apps. [TechCrunch]