Encerrando seu primeiro evento de 2021 voltado para produtos, a Apple apresentou os novos modelos de iPad Pro. E com uma surpresa: eles vêm equipados com o processador M1, o mesmo usado nas versões mais recentes do MacBook Air, MacBook Pro, Mac Mini e do recém-anunciado iMac. Além disso, o modelo maior possui tela mini-LED e compatibilidade com as redes 5G. Os preços no Brasil começam em R$ 10.799.

Só o fato do Apple Silicon estar agora presente no iPad Pro já torna o dispositivo um baita upgrade com relação ao modelo do ano passado, uma vez que ele é 50% mais rápido do que o A12Z Bionic presente na última geração do tablet, garantindo também uma performance 40% superior na GPU. O Apple M1 também permitiu aumentar para 2 TB a capacidade interna (contra 1 TB do modelo passado), e a porta USB-C agora é uma Thunderbolt com suporte para USB4, que oferece velocidades altíssimas de transferência de dados (até 40 Gb/s).

Entre as novidades anunciadas que são compartilhadas entre todos os modelos do novo iPad Pro ainda estão o 5G, câmera traseira dupla com sensor LiDAR para aplicações em realidade aumentada e uma câmera frontal ultra-angular de 12 MP que ganhou uma função chamada “Center Stage”, para enquadrar seu rosto e deixar você sempre ao centro da imagem em fotos e chamadas de vídeo mesmo que você esteja em movimento. É um truque simples, mas que parece interessante, ainda mais porque não foi usada nenhuma engenharia de hardware — é tudo pelo software da própria câmera do iPad.

Para este ano, a Apple optou por tornar o iPad Pro 12,9 polegadas ligeiramente melhor que o modelo de 11 polegadas. A começar pela tela: enquanto o modelo menor mantém o display Retina da geração anterior, o maior ganhou um painel Liquid Retina XDR com tecnologia mini-LED, garantindo maior contraste e gama de cores. O mini-LED é composto por 10 mil luzes, contra apenas 72 LEDs nos demais iPads, podendo variar o brilho máximo entre 1.000 nits (padrão) e 1.600 nits. Os dois iPads Pro mantêm o True Tone, suporte à gama de cores P3 e ProMotion, para taxa de atualização de 120 Hz.

Preço e disponibilidade

Os novos iPads Pro começam a ser vendidos nos EUA no dia 30 de abril, com entrega prevista para a segunda quinzena de maio. A versão de 11 polegadas começa em US$ 799 (R$ 4.440), enquanto o modelo maior de 12,9 polegadas tem preço a partir de US$ 1.099 (R$ 6.110).

Assine a newsletter do Gizmodo

Apesar de não anunciar uma data de lançamento, os valores já aparecem no site da Apple Brasil. O iPad Pro de 11 polegadas custa a partir de R$ 10.799 (Wi-Fi) e R$ 12.799 (Wi-Fi + Cellular). Já o iPad Pro de 12,9 polegadas sai a partir de R$ 14.799 (Wi-Fi) e R$ 16.799 (Wi-Fi + Cellular).

Agora, quem quiser a versão mais cara de um deles, vai precisar investir uma grana pesada. O de 11 polegadas com Wi-Fi + Cellular e 2 TB de armazenamento interno custa R$ 26 mil. O modelo de 12,9 polegadas nas mesmas especificações sai por R$ 30 mil.