Se você ainda usa iPhone 6s ou 6s Plus e de repente não consegue mais ligar o aparelho, não se preocupe: é culpa da Apple.

A companhia culpou o problema a uma falha no componente nesta sexta-feira (4) em uma publicação em seu site oficial, anunciando um novo programa de reparo para os dispositivos:



“A Apple determinou que certos dispositivos iPhone 6s e iPhone 6s Plus talvez não liguem devido a um componente que pode falhar. Esse problema afeta dispositivos dentro de uma faixa limitada de números de série que foram fabricadas entre outubro de 2018 e agosto de 2019”.

A página do programa pede para que o usuário coloque o número de série do celular para checar se ele qualifica para um reparo gratuito. Dispositivos elegíveis podem ser consertados em uma Apple Store ou por meio de um Prestador de Serviço Autorizado Apple.

Para ficar claro, esse novo programa não contempla qualquer problema que o seu smartphone possa ter. Se o seu celular já tem uma tela quebrada ou outro dano que “restrinja a possibilidade” de a Apple consertar o problema de inicialização, pode ser que você acabe sendo cobrado por esses reparos extras.

Outra ressalva: o programa cobre iPhones 6s e 6s Plus durante dois anos após a primeira compra, então o tempo está se esgotando. Por fim, se você já pagou para consertar esse problema anteriormente, talvez você consiga um reembolso por meio dos canais de suporte da empresa.

Depois de lançar o iPhone 6s e 6s Plus em 2015, o Apple descontinuou silenciosamente a série no ano passado, acabando com a última geração de iPhones com a tradicional entrada para fones de ouvido. O número de usuários que não querem ter que lidar com adaptadores caríssimos para fones de ouvido pode explicar por que o 6s e 6s Plus ainda têm suporte para o iOS 13, de acordo com o Ars Technica. E justamente pela grande base de usuários, o novo programa de reparo se justifica.