O iPhone XR não está tão mal na fita quanto parece. Pelo menos foi o que disse Greg Joswiak, vice-presidente de marketing de produto da Apple, em entrevista à CNET. De acordo com ele, o modelo mais barato da nova geração tem vendido mais do que os iPhone Xs e Xs Max.

Segundo o executivo, o iPhone XR “tem sido o nosso iPhone mais popular todos os dias desde o dia em que ele se tornou disponível”.

• Preços dos novos iPhones no Brasil vão de R$ 5.199 a R$ 9.999
• Apple explica o que significa as letras nos nomes dos novos iPhones: nada

Reportagens de diferentes veículos apontavam que a Apple estaria repensando a estratégia de produção de seus smartphones. Primeiro, o Nikkei Asian Review noticiou que a companhia cancelou o aumento de produção dos iPhone XR, principalmente pelo fato de o iPhone 8 vender mais do que o esperado. Depois, foi a vez do Wall Street Journal afirmar que a empresa teria retomado a produção do iPhone X após os novos modelos não se saírem tão bem no mercado.

Neste ano, a Apple decidiu subir o sarrafo dos preços dos iPhones, o que incluiu o iPhone XR, o modelo “de entrada” dessa geração. No Brasil, o iPhone XR começa em R$ 5.199; o iPhone Xs em R$ 7.299 e o iPhone Xs Max em R$ 7.999.

Para efeitos de comparação, o iPhone 8 está disponível na loja oficial da empresa por a partir de R$ 3.999. Já o iPhone 8 Plus sai por a partir de R$ 4.599. Ambos são mais baratos do que todos os novos modelos e, no varejo, os preços podem ser mais baixos.

Quando a companhia anunciou seus resultados fiscais do último trimestre do ano, aproveitou para sinalizar que não irá liberar mais números de vendas de iPhones, iPads e Macs – esse movimento foi visto por alguns investidores de forma negativa, com o sentimento de que a empresa não tinha números bons o bastante para mostrar.

Isso fez com que as ações da Apple caíssem cerca de 20% e a empresa perdesse a avaliação de US$ 1 trilhão. As ações voltaram a cair depois de o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, dizer que pode aplicar impostos mais altos em smartphones e notebooks importados da China.

Joswiak não comentou a possibilidade de novas tarifas, nem as reportagens que comentavam a demanda pelos novos iPhones, mas reiterou que o iPhone XR “tem sido o mais popular e o que mais vende” desde que chegou ao mercado.

O executivo anunciou ainda que a Apple fará uma ação especial no Dia Mundial de Combate à AIDS, que acontece neste sábado (1º). A companhia irá doar US$ 1 a cada compra feita com o Apple Pay em uma Apple Store, na Apple.com ou no aplicativo da Apple Store entre os dias 1 e 7 de dezembro.

[CNET]