Após fechar suas lojas nos EUA em 13 de março devido ao novo coronavírus, a Apple começará a reabrir lojas na América do Norte nesta semana, começando com algumas lojas nos Estados Unidos e no Canadá. Porém, para quem precisa consertar um aparelho da marca ou quer comprar algo novo para melhorar o home office, é importante conhecer as mudanças de diretrizes que a Apple está fazendo para minimizar os riscos.

No Brasil, não devemos ter lojas abertas tão cedo, dado que a companhia mantém suas duas Apple Stores dentro de shoppings. Assim, as coisas talvez só voltem ao normal quando os shoppings voltarem a abrir.

Em um post no site da empresa, a vice-presidente Deirdre O’Brien descreveu vários cuidados que a empresa está tomando para combater o COVID-19 ao reabrir suas lojas.

O primeiro grande ajuste é limitar a ocupação dentro de suas lojas para ajudar as pessoas a manter o distanciamento social e reduzir a possibilidade de disseminação do coronavírus. Os funcionários das Apple também realizarão rotineiramente limpezas profundas ao longo do dia, com atenção especial às áreas de tráfego intenso, produtos populares e superfícies frequentemente tocadas.

Mas a maior mudança talvez seja que a Apple exigirá que todos os clientes e funcionários usem algum tipo de cobertura no rosto antes de entrar em uma loja da Apple. Se você não possui uma máscara ou cobertura adequada, a Apple diz que fornecerá uma para você.

E, como uma precaução de segurança adicional, os funcionários também verificarão a temperatura de clientes na porta e farão algumas perguntas sobre saúde para detectar clientes que estejam sofrendo de possíveis sintomas relacionados ao COVID-19, como tosse ou febre.

Se você preferir não entrar em uma loja da Apple, a companhia diz que muitos locais também oferecerão retirada e entrega na parte de fora da loja. Para pedidos online, você tem a opção de enviar seu dispositivo para um local próximo para retirada na loja ou entregá-lo em casa.

A Apple diz que elaborou esse plano analisando dados e relatórios recentes sobre COVID-19 e usando a experiência adquirida em lojas internacionais da Apple na China e em outros países, em que lojas estão abertas há um tempo, depois de terem sido fechadas no início de fevereiro.

Embora o post de O’Brien não especifique quais localidades na América do Norte terão lojas abertas, a Bloomberg informa que a Apple reabrirá mais de 25 lojas esta semana nos EUA e 12 no Canadá, começando em Arkansas, Califórnia, Colorado, Flórida, Havaí, Oklahoma e Washington. Para obter uma lista mais detalhada sobre os estabelecimentos, só checando a ferramenta de localizar uma loja da Apple no site da empresa.

Dito isto, não é porque a Apple está começando a reabrir suas lojas que você deve ir imediatamente para a Genius Bar mais próxima. O’Brien adverte que, apenas porque uma loja foi reaberta, isso não impede a Apple de fechá-la novamente, se necessário, com base nas condições locais ou devido a um surto próximo de COVID-19.

Como sempre, siga as diretrizes e mantenha-se seguro para que a Apple e outros varejistas possam trabalhar lentamente para voltar a funcionar normalmente.