A Apple oficializou o nome da próxima versão do macOS. Ele se chamará Monterey e, diferente do macOS 11 Big Sur, que tinha por objetivo mudar todo o visual da plataforma, o novo software traz um foco especial no aprimoramento de recursos que chegaram junto com a versão passada. Além disso, a companhia anunciou novidades que serão compartilhadas entre os demais sistemas operacionais da empresa.

Quais dispositivos serão compatíveis com o macOS 12 Monterey?

A nova versão do macOS poderá ser instalada nos seguintes aparelhos:

  • iMac — final de 2015 ou posterior
  • iMac Pro — modelo 2017 ou superior
  • MacBook Air — início de 2015 ou posterior
  • MacBook Pro — início de 2015 ou posterior
  • Mac Pro — final de 2013 ou posterior
  • Mac Mini — final de 2014 ou posterior
  • MacBook — começo de 2016 ou superior

Um macOS com cara de iOS

A Apple introduziu vários novos recursos no iOS e iPadOS que também são transferidos para o desktop, incluindo o FaceTime, SharePlay para compartilhar mídia com amigos, conteúdos enviados pelos seus amigos via Mensagens e que você pode ter perdido, modo Foco em notificações e as funções inéditas do Notas. A experiência em cada um desses sistemas promete ser diferente, mas ao mesmo tempo muito familiar, diminuindo a lacuna que havia entre o macOS e as versões do iOS e iPadOS.

Controle Universal

Uma das maiores adições do macOS Monterey é o chamado Universal Control, que permite usar um único teclado e mouse para controlar o iMac, MacBook e iPad em conjunto. Em uma demonstração simples, o vice-presidente sênior de engenharia de software da Apple, Craig Federighi, mostrou como um mouse pode transitar perfeitamente de um iPad a um MacBook e a um iMac. Não há configuração ou conexão necessária: basta colocar o iPad ao lado do dispositivo macOS, sem precisar encostar os dois aparelhos, e passar o mouse sobre ele.

Embora já seja possível usar um iPad como um segundo monitor há algum tempo, o Universal Control vai além, permitindo que os usuários arrastem e soltem arquivos entre os sistemas. Vamos ver como isso tudo vai funcionar na prática.

Atalhos e AirPlay

Você conhece o AirPlay, o recurso que permite compartilhar mídia do seu Mac para uma TV ou alto-falantes? Pois bem, ele meio que funciona ao contrário no macOS Monterey — ou seja, transmitir um conteúdo a partir de um iPhone ou iPad diretamente para um Mac. Isso significa que você pode usar facilmente os alto-falantes do Mac para reproduzir uma música do seu telefone ou aproveitar as vantagens do novo modo retrato do FaceTime em uma tela maior.

Os Atalhos, recurso de automação de tarefas para iOS, também está chegando ao macOS. Haverá uma biblioteca de atalhos pré-construída para navegar e acessar mais rapidamente todos os atalhos criados no sistema, que podem ser desde criar uma nota até gerar GIFs animados.

Safari

É curioso notar que, enquanto o macOS 11 Big Sur trouxe uma grande repaginada no visual do sistema, mas se focou mais nas funções do Safari, agora acontece justamente o inverso: o navegador ganhará mais mudanças no design do que na quantidade de novos recursos. A aparência otimizada chega para tornar o layout “mais eficiente em termos de espaço”, com guias mais compactas e uma barra de navegador mais limpa.

Uma novidade é o agrupamento de guias. Com essa função, você pode acessar uma barra de ferramentas na lateral do navegador para adicionar categorias e agrupar suas guias. O recurso de agrupamento também estará no Safari para iOS, e com um detalhe: as extensões também estão chegando ao navegador para iPhone.