Você certamente pode ver quantas pinturas quiser pela tela de seu smartphone. Mas isso não quer dizer que o aparelho consiga recriar a sensação de estar dentro de um museu e observar a obra-prima ao vivo.

Pensando nisso, o Google apostou na possibilidade de fazer essa experiência ser o mais próximo possível de estar presente fisicamente em um museu. O resultado foi a criação do Pocket Gallery, em 2018.

A ferramenta permitia que usuários com smartphones compatíveis com RA (realidade aumentada), vissem obras de arte de nomes como Vermeer e Klimt, e mesmo peças normalmente não acessíveis ao público em museus de verdade.

Dois anos após seu lançamento, o Google está abrindo as exposições para todos na web. Isso significa que os apaixonados por artes poderão ter acesso as exposições em desktops ou dispositivos móveis — com ou sem recursos de RA.

Até então, só era possível aproveitar a Pocket Gallery exclusivamente através do RA (algo complicado e limitante para fãs de arte).

Agora, caso o usuário tenha o interesse em ver as exposições, basta ir direto pela barra de busca do Google e escrever Arts & Culture. O passo seguinte é encontrar a seção Pocket Gallery. Daí é só escolher a exposição e curtir a experiência, navegando com o mouse.

Entre as inúmeras obras disponíveis, há algumas bem famosas — como “O Beijo”, de Gustav Klimt, a famosa “Mona Lisa”, de Leonardo da Vinci e muitas outras.

Fazer a tour pela web ou com a ferramenta de realidade aumentada funciona quase da mesma forma. O recurso permite que o usuário visualize, mova e amplie as imagens. É possível ver, inclusive, detalhes como pinceladas e manchas de tinta em certas peças.

As exposições também fornecem descrições em texto e narrativas de áudio para certas obras. Esses materiais adicionais servem para contar a história de produção do quadro, seus significados e mais.

A mudança na tecnologia é bem-vinda por vários motivos. Mas o principal é o de abrir a possibilidade para que todas as pessoas que tenham interesse em arte — e, até então, não tinham smartphones tão completos –, possam usufruir dessas experiências.

Além dos quadros, o Google Arts & Culture oferece outras experiências virtuais, incluindo vídeos em 360 graus. Vale conferir.

Assine a newsletter do Gizmodo

Junto com a atualização, o Google também revelou uma nova exposição na coleção, feita em colaboração com a Réunion des Musées Nationaux, da França. A exposição possui 40 obras-primas marítimas do Palácio de Versalhes, do Louvre e de outras galerias francesas de destaque.