O AppleCare não é novo, mas a Apple adicionou uma novidade que deverá aliviar parte dos usuários: há agora uma opção de seguro para a quebra da carcaça de vidro do aparelho. Isso é coberto pelo um ano de garantia do aparelho nos EUA, mas após isso, cada um dos clientes que derrubou o aparelho no chão teve que encontrar saídas alternativas. Mas, claro, isso não sairá de graça: o AppleCare+ custará US$49 e é obrigatória a compra dele no ato de compra do aparelho (antes era possível comprar o seguro após os 12 meses de garantia).

E para aumentar o interesse dos americanos que já têm um iPhone 4 no iPhone 4S, a Apple está oferecendo um gift card de US$200 para trocar o aparelho. Há uma série de necessidades para a troca — ele precisa ser o iPhone 4 de 16GB, precisa estar funcionando muito bem e com a bateria sem esticar a língua, é preciso deixá-lo no formato original de fábrica e devolver o carregador –, mas os usuários que passarem pela provinha da Apple ganham US$200 para usar na loja da empresa — não obrigatoriamente no iPhone 4S, veja bem.

Além da Apple, outros sites facilitam a troca dos aparelhos: diferente da empresa, o eBay tem uma tabela de preço para troca de todos os smartphones da Apple. Há desde o iPhone 3GS (que rende US$180) até o iPhone 4 de 32GB, que pode ser vendido por até US$357,70. Há até opção de venda de aparelhos com Android, como o Evo 3D e o Thunderbolt, da HTC.

O último mimo é um app da AT&T que promete explicar para o usuário quanto custará a troca, qual a melhor opção para ele e em quais lojas ele encontrará o modelo ideal. O AT&T Upgrader ainda não está na App Store, mas chegará em breve. Só não sabemos se os iPhones ficarão com ciúmes por serem usados para comprar o próximo. Talvez o app não seja tão interessante para você, mas eu queria muito as outras duas novidades no Brasil — e não só pela Apple, mas por outras empresas também.