Em comparação com a busca por texto, fazer pesquisa por imagens é muito difícil. Mas uma nova forma de indexar e navegar por imagens médias – aquelas composições borradas que juntam milhões de imagens em apenas uma – pode mudar radicalmente a forma como buscamos fotos ou produtos online.

vfh9qrr4luwvsnjqbqlh

Esse processo é conhecido por suas aplicações artísticas – como o Every Playboy Centerfold de Jason Salavon – mas um grupo de cientistas da computação de Berkeley criou uma ferramenta chamada AverageExplorer que permite que qualquer pessoa navegue pelas imagens “médias” de qualquer assunto ao destacar certas características visuais. Então quando for buscar por uma imagem de uma raça específica de gato, por exemplo, você consegue facilmente buscar por imagens de gatos siameses ao destacar suas orelhas grandes e rostos escuros.

É mais fácil entender vendo em ação:

Outro exemplo mostra como você pode quase usar o editor de imagens para “pintar” o sapato que quer ver:

Você não poderá brincar com ele até que o software seja lançado nos próximos meses, mas seus criadores já têm diversas aplicações reais em mente, segundo o New Yorker. Compras online é o óbvio, já que pessoas poderiam escolher produtos com base em atributos específicos que eles gostam nas roupas que usam. Mas uma das aplicações mais intrigantes é a investigação criminal, que frequentemente depende de descrições verbais não muito precisas de testemunhas:

O software consegue eliminar o que Efros chama de gargalo de linguagem – a árdua conversão da imagem mental de uma testemunha em palavras, e então para a imagem imaginada de um artista, e então em um esboço – ao permitir que a testemunha busque em meio a milhões de rostos pelas características que mais lembram o criminoso e, através do processo imersivo do AverageExplorer, montar uma imagem composta por conta própria.

Esse “gargalo de linguagem” é basicamente o que guia as imagens de busca atualmente – precisamos encontrar as palavras para descrever o que queremos ver, e esperar que alguém categorize uma imagem da mesma maneira. Ser capaz de se debruçar sobre as imagens mais “comuns” da internet, sem palavras complicando o que queremos dizer, pode fazer desta uma poderosa ferramenta de busca. [AverageExplorerNew Yorker via 5 Intriguing Things]